Violência

Fazendo uma pesquisa rápida pela internet sobre o tema violência, vamos encontrar diversos sites que tratam do assunto e a maioria deles vão indicar que sua incidência é causada pela desigualdade social.
Desigualdade que ainda caminha a passos lentos, já a pobreza aos poucos vai tomando uma nova cara, os subsídios governamentais que auxiliam as famílias mais carentes dão uma sobrevida um pouco mais confortável aos mais necessitados.
Mesmo assim os telejornais vomitam diariamente em nossos lares centenas de reportagem sobre a criminalidade em nosso país, fazendo-nos acreditar que já não existe solução para humanidade.
Se voltarmos os olhos para história dessa mesma humanidade, vamos nos ater que há pouquíssimo tempo o homem que matava a esposa em virtude da defesa de sua honra não sofria sanções penais, esse mesmo homem podia agredir, seja fisicamente ou com palavras a mãe de seus filhos e dificilmente seria penalizado criminalmente.
Podemos recordar que na época de Jesus, os primeiros cristãos eram jogados às feras, como espetáculo circense, já na idade média, as mulheres que tinham como hábito pensar, eram queimadas vivas.
“Ah! Mais hoje não podemos mais sair de casa, ficamos presos, enquanto os bandidos andam soltos!”
Não tiro a razão de quem pensa assim, mas também antigamente o bandido não tinha recursos financeiros para adquirir uma arma, já hoje a pessoa de bem que possui uma arma e não é registrada está cometendo um crime, já o bandido que é um criminoso nato não se importa em entrar dentro da sua casa com uma arma sem porte.
Não tenho certeza se a diminuição da maioridade poderia resolver o problema da violência, afinal não queremos nossos jovens na cadeia e sim nas escolas.
Outra verdade que estamos cansados de ouvir é da dificuldade de lecionar para os jovens, as escolas públicas sofrem com a falta de professores, pois os baixos salários não os incentivam a enfrentar esses pupilos que além da lição, necessitam de educação, compreensão, amor.
Se hoje está pior que ontem é por causa da melhor condição financeira que possuem as classes medianas. Nos anos 80 e 90, pelo menos nos pequenos centros os alunos que estudavam em escolas particulares eram os muito abastados, hoje não só os ricos, mas também a classe B estão conseguindo mandar seus filhos para os melhores colégios, ficando as escolas públicas com alunos das faixas mais carentes. Com isso não há uma mistura cultural entre as classes sociais.
Quero frisar que a violência não é causada apenas pelos mais pobres, com certeza existe violência na alta classe.
E como podemos definir suas causas?
Acredito que a maior dela é incentivada pelo uso de drogas e quando citamos drogas englobamos não só ilícitas.
E qual seria a solução?
Pergunta difícil. Legalização, punições mais severas…
Na minha humilde opinião acho que deveríamos cadastrar os usuário e o governo dar auxílio, seja com clínicas de desintoxicação ou mesmo alimentando-lhes o vício, com isso o viciado não procuraria mais o traficante e esse desapareceria. Também proibir o consumo de bebidas alcoólicas ou pelo menos limitar locais e horários, pena severa àqueles que incentivam menores a beber.
Mas sabemos que tudo isso é utópico e está longe de acontecer, portanto caro amigo leitor, o único conselho que acredito valer a pena é educar os pequenos que estão ao seu redor, dar amor, conhecimento e principalmente exemplo, pois sabemos que a única maneira de disseminarmos a violência é com atitude, esporte e educação.

                                                  Inibmort

18 de abril de 2014 at 14:18 Deixe um comentário

Feliz Páscoa

Esqueça os ovos, concentre-se nas coelhinhas!!!

Um pouco de chocolate não faz mal a ninguém, né?

Via Google Images

18 de abril de 2014 at 8:34 Deixe um comentário

Genética – despertando a curiosidade desde a idade da pedra

Flintstones Olhos 00 jb Genética   despertando a curiosidade desde a idade da pedra

Vi no Cogumelo Louco

17 de abril de 2014 at 14:59 Deixe um comentário

Bat-aniversário: Homem Morcego completa 75 anos de existência

Confira a seguir qual será a programação para celebrar um dos super-heróis mais famosos do mundo
Por Maria Luciana Rincon

Bat-aniversário: Homem Morcego completa 75 anos de existência

Fonte da imagem: Baixaki JogosBat-aniversário: Homem Morcego completa 75 anos de existência

Quando você assiste aos filmes do Batman, encara algumas horas de jogatina em companhia do Cavaleiro das Trevas ou se entrega à leitura dos famosos quadrinhos do personagem, provavelmente não vê o herói como um senhor de 75 anos! No entanto, o Homem Morcego fez sua primeira aparição em 1939 — das mãos de Bob Kane e Bill Finger —, na edição de número 27 da revistinha “Detective Comics”.

O sucesso foi tão grande que apenas um ano depois Batman já havia se tornado o protagonista principal de um comic só dele e, de lá para cá, nunca mais ficou por muito tempo recluso em sua bat-caverna. Além de aparecer em revistinhas, o Dono da Noite ganhou um companheiro inseparável e também fez aparições em seriados, desenhos animados, anime, em games e no cinema. E apesar da idade, o personagem não mostra sinais de que vá se aposentar tão cedo.

Bat-sucesso
Ao longo desses 75 anos, Batman se transformou no super-herói mais famoso do cinema e dos videogames e, para celebrar o aniversário, o Morcegão vai ter um ano com a agenda bem cheia. Para começar, o personagem ganhou uma logo especial de aniversário, além de uma exposição chamada “Cape/Cowl/Create”, na qual 20 artistas apresentarão durante a Comic-Con de San Diego suas interpretações sobre as roupas que o herói usa no novo game Batman: Arkham Knight.

Além disso, em maio a Warner vai lançar a série de TV original de 1966 em DVD, assim como uma edição especial para celebrar os 25 anos do longa “Batman”, dirigido por Tim Burton em 1989. Outra novidade é o lançamento de uma edição limitada de quadrinhos semanais chamada “Batman Eternal”, assim como o de duas animações e de um seriado chamado “Gotham”, que será transmitido pelo canal norte-americano Fox.

E como se tudo isso não bastasse, no dia 23 de julho ocorrerá a comemoração do “Dia do Batman” e, ainda este ano, a produção do novo filme do personagem — com Ben Affleck encarnando o personagem e com a participação do Super-Homem — deve ser iniciada. No entanto, até que todos esses presentinhos cheguem até nós, que tal conferir alguns momentos importantes da carreira do Homem Morcego?

1 – Primeira aparição

Fonte da imagem: Reprodução/People

2 – Seriado de 1966

Fonte da imagem: Reprodução/The Telegraph

3 – “Batman”, de 1989

Fonte da imagem: Reprodução/IMDb

4 – A Máscara do Fantasma

Animação de 1993.
Fonte da imagem: Reprodução/The Guardian

5 – Batman: Arkham Origins

Fonte da imagem: Reprodução/Baixaki Jogos

6 – Logo comemorativa

Fonte da imagem: Reprodução/Hollywood Reporter

Fonte The Guardian People c|net Forbes Slash Gear

Vi no Mega Curioso

17 de abril de 2014 at 8:27 Deixe um comentário

Quem for homem cospe aqui!

Vitor Belfort condena briga entre Wand e Sonnen: “Me envergonha”

“O MMA não é briga, é luta de pessoas preparadas dentro de um octógono. Isso é o que eu faço. Eu não brigo, eu luto”, afirma o peso-médio brasileiro

A briga entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen no episódio do último domingo do The Ultimate Fighter Brasil gerou muitos comentários nas redes sociais. Dentre eles, muitas críticas, e uma em especial, a do peso-médio Vitor Belfort. Na madrugada desta terça-feira, o lutador fez um desabafo por meio de sua conta no Instagram em que se disse envergonhado pelo que aconteceu. Ele condenou veementemente o fato e reforçou os princípios das artes marciais:
- As artes marciais entraram na minha vida para significar disciplina e respeito, e isso aconteceu quando eu tinha apenas 8 anos, quando comecei a praticar judô. Vejo a responsabilidade dos meus “heróis esportivos” que influenciaram minha carreira e, por isso, sempre me senti na obrigação de retribuir sendo um atleta que representasse o esporte com a mesma disciplina e respeito que me ensinaram quando comecei, há quase 30 anos. A briga de Wanderlei Silva e Chael Sonnen no programa TUF Brasil me envergonha. Primeiro, porque o MMA não é briga, é luta de pessoas preparadas dentro de um octógono. Isso é o que eu faço. Eu não brigo, eu luto. Segundo, não há mais espaço para um esporte como o MMA aceitar este comportamento quando a própria modalidade tem regras claras para atitudes antidesportivas fora dos ringues.

Wanderlei Silva e Chael Sonnen TUF Brasil 3 (Foto: Reprodução/ TUF Brasil 3)
Wanderlei Silva e Chael Sonnen TUF Brasil 3 (Foto: Reprodução/ TUF Brasil 3)

- Terceiro e o mais importante, o MMA não pode, jamais, influenciar comportamentos onde a discussão termine em agressão como se aquilo fosse o modelo adequado de comportamento. Milhões de jovens sofrem a violência dentro e fora da escola, a televisão não pode ser propulsora deste comportamento e menos ainda, os atletas devem representar qualquer atitude violenta por descontrole, seja lá a provocação que for. Os lutadores de MMA devem, urgentemente, estar cientes que seu comportamento dentro e fora dos octógonos pode influenciar milhões de pessoas para o bem e para o mal. Eu escolhi influenciar para o bem porque o MMA escolheu também este caminho. Qualquer coisa fora disso já deixou de ser MMA, é briga, e isso, definitivamente, não me representa – finalizou.
Belfort já trocou farpas e provocações tanto com Wanderlei quanto com Sonnen no passado. O carioca, que está se adaptando à proibição do tratamento de reposição de testosterona (TRT), aguarda um chamado do UFC para saber quando lutará novamente. A expectativa é que ele enfrente o vencedor de Chris Weidman x Lyoto Machida, pelo cinturão dos médios.

Vi no Sport TV

16 de abril de 2014 at 14:48 Deixe um comentário

Jogos de X360 têm preço reduzido no Brasil

por eduardo000
imagem

A Microsoft atualizou a lista de jogos do selo “Platinum Hits”, que são games de sucesso que terão o preço reduzido. Títulos do console Xbox 360 como “Gears od War 3″ (ação), “Forza 4″ (corrida) e “Dance Central” (dança) serão vendidos já em abril por a partir de R$ 60 no Brasil. Os jogos mais caros da lista serão vendidos por R$ 80.

De acordo com a empresa, em 2013 o “Platinum Hits” foi responsável pela venda de 16,5 milhões de jogos em todo o mundo. A embalagem dos jogos do selo é diferenciada para ajudar o comprador a indentificar os títulos com preços reduzidos.

“O programa Platinum Hits tem como objetivo oferecer ao consumidor brasileiro a melhor solução em jogos para o Xbox 360. Diversos games, bem como títulos dos principais publishers parceiros, irão fazer parte do programa que disponibilizará grandes sucessos por preços que vão de R$ 59 a R$ 79″, disse Willen Puccinelli, gerente geral de Xbox da Microsoft Brasil, em comunicado.

Veja a lista de games que entram para o selo “Platinum Hits”:
“Fable III” – R$ 80;
“Gears of War 3″ – R$ 80;
“Halo Anniversary” – R$ 80;
“Kinect Star Wars” – R$ 80;
“Forza 4″ – R$ 80;
“Gunstringer” – R$ 80;
“Halo ODST” – R$ 60;
“Halo Reach” – R$ 60;
“Gears of War” – R$ 60;
“Halo Wars” – R$ 60;
“Dance Central” – R$ 60;
“Gears of War 2″ – R$ 60.

Vi na Game Vício

16 de abril de 2014 at 7:42 Deixe um comentário

Kiss: cerimônia do Rock Hall confirmou as suspeitas de Stanley

Traduzido por Fernando Portelada | Fonte: Blabbermouth

Imagem

O Frontman do KISS, Paul Stanley, chamou o co-fundador do Rock And Roll Hall Of Fame e editor da Rolling Stone, Jann Wenner, de “verme covarde”, afirmando que ele e o resto da banda foram tratados como “penetras” durante a noite da última quinta, 10 de abril.

“Nosso tratamento na cerimônia confirmou minhas piores suspeitas”, falou Stanley pelo Twitter. “Wenner e o resto são vermes covardes.” Ele começou então a dizer que as pessoas por trás do Rock Hall, deram um cronograma, mas não deram passes aos membros do KISS, mas não elaborou exatamente o que estava dizendo. Ele concluiu. “Nós fomos ótimos e Wenner permanece um homenzinho pequeno.”

[Nota do editor: provavelmente os passes a que Stanley se refere eram para a festa pós-premiação da cerimônia]

O baixista/vocalista do KISS, Gene Simmons, também lançou alguns golpes à Rolling Stone pelo Twitter, fazendo graça da crítica da revista do primeiro álbum do LED ZEPPELIN, dizendo: “Rolling Stone. Idiotas no passado. Idiotas agora.” Ele então passou um link de um vídeo do começo da década de 1970, da banda CHRITOPHER MILK, que trazia John Mendelsohn, o escritor que fez a resenha negativa dos dois primeiros LPs do ZEPPELIN.

 Vi no Whiplash

15 de abril de 2014 at 14:36 Deixe um comentário

Posts mais antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 212,154 acessos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.744 outros seguidores