Puro Amor

9 de outubro de 2015 at 15:00 1 comentário

Foi apenas um segundo, porém a sensação é como se um raio os pegassem no mesmo instante. Sentiu todos os pelos do seu corpo se eriçar, ela se assustou com a taquicardia que a dominava naquele instante. A boca seca e as mãos úmidas foram fenômenos percebidos por ambos.
Impossível prever que aquilo era o toque dos anjos preparando-lhes os corações para fortes emoções.
Minutos depois seus olhos a procurava como um caçador espreita sua presa. Ela não ficava atrás, ainda abalada pelo choque que recebera há alguns minutos tentava se recompor, porém a pele ainda rubra deixava transparecer que algo diferente lhe ocorrera naquele instante.
Não demorou muito e lá estavam os dois aos beijos em um canto escuro qualquer.
Ela não era de dar o número do telefone, ele não era de pedir. Na verdade saiam pra caçar a noite, sem nunca se importar com a presa, nem com o dia posterior.
Contudo ao acordar na manhã seguinte se assustou ao ver a fotos dos dois estampando a tela do seu celular.
Ela não deixou que o aparelho tocasse a segunda vez e o atendeu completamente apaixonada.
O incrível é que como uma aranha, ela dormia com suas vítimas e dificilmente abria espaço para um segundo encontro, entretanto foi do consentimento dos dois que não chegassem às vias de fato aquela noite, dando chance a uma nova oportunidade.
Na verdade eles tiveram medo do sexo atrapalhar a beleza daquele momento.
Foram dias felizes, nunca tinham vivido aquilo.
O sentimento de posse fora trocado por uma ternura jamais concebida em seus sonhos mais íntimos.
Não demorou muito para juntarem os trapos, como ela tinha residência própria, ele saiu do seu apartamento alugado e foi dividir a cama e os cômodos com aquela mulher.
Nenhum conto de fadas era tão maravilhoso quanto a vida que vinha se originando daquele relacionamento.
Nada para atrapalhar, os dois eram bem sucedidos, inteligentes, bonitos, sem vícios e sem algum passado problemático que viesse estragar aqueles dias nas nuvens.
Rapidamente os amigos dela viraram amigos dele, o mesmo com os amigos dele.
Porém… sempre tem um porém, certa noite ela desconfio do atraso dele. Claro que ele não gostou e inauguraram a primeira discussão. Como nenhum dos dois nunca tiveram que enfrentar tal problema antes, foi complicado a reconciliação.
Logo outras manchas vieram para sujar aquele amor novinho, limpinho.
Imaturos não conseguiram segurar a barra e depois de dois anos estavam cada um para o seu lado.
As rusgas foram grandes e o silêncio entre os dois foi a medida cabível adotada.
O tempo passou… Dez, vinte, trinta anos. Eles envelheciam felizes. Ela constituiu família, dois filhos, um neto. Ele casou, descasou, por fim se amarrou e sossegou o facho.
Um dia acabaram se encontrando, ele a reconheceu instantaneamente, ela demorou um pouco pra identificá-lo.
Ela não mudara muito, tirando as rugas continuava a mesma. Ele estava com os cabelos e a barba que adotara branca, uma grande barriga e muito mais velho ao qual a sua idade aparentava.
Se não foi igual, o choque daquele momento foi muito parecido com aquele que eles tiveram da primeira vez que se encontraram. Porém sabiam que não iria rolar uma noite de beijos.
Conversaram por algum tempo, tentaram resumir uma vida em alguns minutos, ambos repararam que a chama ainda ardia, entretanto cada um tomou seu rumo e nunca mais se viram novamente.
Invisível, enxugando o rosto, aonde uma intrépida lágrima insistia em rolar, um ser alado olhava aquele reencontro ao qual décadas atrás ele “desperdiçara” duas de suas flechas em vão.
Concluindo que nem todos ainda estão prontos para beber na fonte do mais puro amor.

                               Inibmort

Entry filed under: Inibmort, Texto. Tags: , , , , , , , , , , , .

Antonia Morais Helene Fischer – Ave Maria (German Version – Franz Schubert)

1 Comentário Add your own

  • 1. Meire  |  14 de outubro de 2015 às 8:46

    pois é a vida tem dessas coisas né….

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 323,045 acessos

%d blogueiros gostam disto: