Playlist

22 de janeiro de 2016 at 15:00 Deixe um comentário

Há muito ele vinha procurando uma playlist ideal para tocar no seu smartphone. Não queria nada piegas, porém algo light pra poder encostar a cabeça no travesseiro e dar uma viajada.
Deu uma revirada nos CDs antigueras, tirou a poeira dos já obsoletos vinis, lembrou de uma lista de nhentos anos atrás das fitinhas que rolavam na sua mocidade.
Foi anotando o nome das músicas que de uma forma ou de outra trazia-lhe recordações.
Lista feita era hora de arregaçar as mangas e baixar aquelas pérolas.
Foi fazendo pastinhas, separando por ocasiões, ritmos, datas e assim por diante.
Rememorou como era difícil ter as músicas que queria ouvir em remotos tempos. Ou comprava o álbum ou ficava esperando tocar no rádio e gravava na fita k7.
Agora com apenas um clique, segundos depois lá estava a canção pronta pra ser repetida zilhões de vezes, sem o menor problema de riscar ou estragar.
Contava também com a facilidade de sites que tinham as músicas armazenadas para serem escutadas online.
Podia ouvi-las no celular como se fosse um walkman ou transmitir via Bluetooth no aparelho stereo da sala ou do carro.
Fez um brinde a evolução tecnologia e colocou a primeira leva pra tocar, eram músicas da sua infância quando ainda frequentava o clube, o som de ótima qualidade com aquelas músicas na maioria remasterizadas que beiravam a perfeição fez seu coração bater mais forte, recordando as primeiras paqueras, aqueles amigos que há muito não via. As rixas do futebol, a turma do colegial, os porres iniciais, foi uma viagem no tempo.
Na segunda pasta ele aumentou bem o som e deixou fluir em sua sala o ambiente dos bailinhos dançantes, também conhecidos como brincadeiras que eram realizados nas casas. Lembrou das longas noites na danceteria, o ritmo frenético que faziam todos chacoalharem o esqueleto, aquela música lenta que o fazia estremecer ao ver a gata disponível, porém faltava-lhe coragem para abordá-la. Mais bebedeiras, mais rixas, muito mais amigos…
A próxima seleção tinha que ser ouvida no carro, afinal foi ali dentro que perdera a virgindade, que conduzira o seu grande amor pelos becos da vida, que amargou fossas incríveis. Graças às rádios FM e às fitas k7 as viagem tornaram-se mais curtas, o trânsito menos irritante.
Percebeu que sua vida, como todo filme, tinha uma trilha sonora, porém não caberia apenas num disquinho de plástico, contudo nem terabytes poderiam acomodar todas as canções que lhe fazia algum sentido.
Tinha também as músicas dos shows, noites especiais que passou com pessoas especiais. Concertos monumentais, horas do mais puro deleite. Ah música! Quanto prazer ela lhe proporcionara por todos aqueles anos.
Imaginou viver aquilo tudo sem um fundo musical, lembrou que assistira uma reportagem que mostrava cenas de grandes filmes sem trilha sonora e o resultado era devastador, o que era épico, perdia toda a graça.
Porém deixou por último a pasta derradeira. Aconchegou-se entre os lençóis, colocou os fones de ouvido, inclinou o travesseiro na altura correta, deu play e cerrou seus olhos.
Aquela era a trilha que o remetia aos amores da sua vida, cada alma que tocou a sua, cada boca que ele beijou, cada corpo que se enroscou ao seu. Engana-se em achar que só tinha música romântica, tinha samba, rock ‘n roll, samba enredo, música clássica.
Sentiu-se realizado naquele momento, percebeu que vivera e vivia uma vida plena. Que apesar de ser um homem fiel, ainda mantinha contato com cada uma daquelas pequenas doses, algumas até homeopáticas de felicidade que ajudou a escrever a história da sua vida.
Nesse momento uma pequena lágrima rolou de seus olhos, foi o bastante, desligou o aparelho e dormiu um sono profundo, mudo, surdo, sem música alguma.

                             Inibmort

Entry filed under: Inibmort, Texto. Tags: , , , , , , , , .

Kelly Key As 10 celebridades que mais apareceram em comerciais na televisão brasileira em 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 322,805 acessos

RSS RSS


%d blogueiros gostam disto: