Carnaval 2016

12 de fevereiro de 2016 at 15:00 Deixe um comentário

Aqueles que me conhecem sabem do meus sentimentos para com o carnaval. Quantas vezes já publiquei artigos em relação as folias de Momo.
Mais um ano vem confirmar a tendência que aos poucos o carnaval vem morrendo, mais um ano pudemos confirmar que a paixão dos mais jovens nunca será comparada àquilo que sentimos nas décadas de 80 e 90.
Percebemos que os mais novos se divertem mais com copos na mão do que com os “hinos” que explodem dos alto falantes.
Pude perceber durante os dois dias que acompanhei os festejos em minha cidade que as verdadeiras músicas que embalaram nossos carnavais não faz os olhos dessa geração brilhar.
Alguns ainda cantam aos berros as novíssimas músicas “chicletes”, que grudam por um tempo, porém nem ritmo de carnaval elas têm, na maioria são funks ou outro tipo de batida que trás o folião pra rua.
Até as escolas de samba encontram-se num processo de extinção, aqui na cidade já acompanhamos nos desfiles três, quatro agremiações e um infinidade de blocos.
O Queima-Rosca, bloco consagrado há anos, aonde desfilavam dezenas de homens travestidos de mulheres, esse ano não passou de mera unidade.
Apenas duas escolas cruzaram a “avenida” e pouquíssimos blocos confeccionaram as tão criativas camisetas.
Contudo esse ano cometi um sacrilégio, peço perdão aos deuses do carnaval pelo ato em si, porém foi com o coração partido que aceitei o convite.
Explico-me, desde meus dez anos que brinco o carnaval aqui em Getulina, mais precisamente no salão da SAG, o clube social dos amigos de Getulina.
Com doze anos fiz meu primeiro bloco, os “Leões do Deserto”. A partir daí não paramos mais, o que era Turma 1 virou JOP e só encerramos as atividades há alguns anos atrás quando percebemos a decrepitude dos bailes.
Mas vamos ao assunto que comecei nas linhas acima.
No sábado a tarde fui tentado pela minha senhora a brincarmos o carnaval de salão no Country Club da cidade vizinha.
Foi quando os grilos começaram a pipocar na minha cabeça que há muito anda careca.
Teria eu coragem de trair aqueles momentos únicos que passei na SAG.
Porém quem é casado sabe, não dá pra discutir com a esposa, principalmente se ela já tem certeza do que quer fazer.
Partimos para Lins, não antes de uma série de empecilhos quase impedir o passeio.
Tudo resolvido, lá fomos nós com outro casal de amigos conferir se existia vida em outros bailes.
Confesso que foi uma noite memorável, muito pela companhia, contudo pouco ficou devendo às noites daqui.
A banda dava conta do recado, o clima agradável e familiar lembrava em muitos os antigos carnavais, lógico que nem tudo eram flores, faltam os antigos rostos, os amigos da folia, àquela liberdade que temos quando estamos em casa, porém não vou mentir, valeu a pena, gostei!
Percebemos que durante as marchinhas a garotada até se esforçava, porém sentíamos a dificuldade que eles tinham de acompanhar as letras e o gingado.
Na prova dos nove, foi uma noite agradabilíssima, curtimos um carnaval que há muito não vivíamos.
Queria agradecer ao convite desses amigos, fazendo-me revigorar a chama que nunca se apagou e confessar: “Se tiver o ano que vem eu vou de novo!”

                                  Inibmort

Entry filed under: Família, Festa, Homenagem, Inibmort, Texto. Tags: , , , , , , , , , .

Confira as musas que desfilaram na segunda noite na Sapucaí 5 MOMENTOS EMBARAÇOSOS NO SEXO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 329,798 acessos

RSS RSS


%d blogueiros gostam disto: