Solteiro

11 de março de 2016 at 15:00 Deixe um comentário

A quantidade de livros em sua estante, descrevia-o bem. Homem culto, experiente nas lides dessa vida. Conhecia a felicidades, porém acompanhou a dor de perto.
Não tinha rótulos, era uma pessoa simples, sem luxos ou manias, o básico lhe cabia muito bem.
A opção de solteiro não foi uma simples escolha, era a única opção no gabarito de sua vida.
Não que optara pela total solidão, muito pelo contrário, estava sempre acompanhado, na verdade, muito bem acompanhado.
Nunca fez objeções em loiras, morenas, asiáticas, negras… ele sempre procurava boas companhias, pessoas que o fizesse rir e que ele pudesse proporcioná-la momentos agradáveis.
A maioria sabia que seria apenas horas, dias, no mais tardar meses. Em algum momento ele encontrava uma desculpa, colocava a culpa em si e descartava a companheira.
Mais que certo que carregava consigo um imenso vazio. Eram centenas de histórias, porém nenhuma terminava com um final feliz.
Não sentia falta de crianças correndo ao seu redor, até porque nunca tivera tal experiência. Não era regra, porém mulheres com filho dificilmente fizeram parte do seu rol de conquistas.
Não conhecia um relacionamento com sogros, cunhados, sobrinhos.
Vivia em uma ilha e era ali que queria terminar os seus dias.
Se achava o rei em seu castelo, comia quando bem entendesse, dormia e acordava sem preocupações extras, era apenas ele, não dependia de ninguém e ninguém dependia dele.
Os pais há muito partiram para o outro lado, não tinha irmão, não devia nada pra ninguém.
O emprego lhe garantia uma vida boa, gostava do que fazia.
Uma das poucas regalias que o acompanhava em seu caminhar era acompanhar de perto os jogos do seu time nos domingos.
Vestia o manto sagrado e com uma meia dúzia de amigos gritavam, pulavam, vibraram naquelas uma hora e meia de bola rolando.
Foi num desses jogos que ele a conheceu.
Dona de um corpo escultural, ela vestia a camisa do time rival, não chamava apenas a sua atenção, chamava a atenção geral.
Após a troca de olhares e de numero de telefones se encontram no meio da semana num pub recém inaugurado no centro da cidade.
Pra ele mais uma conquista, pra ela também. Papo vai papo vem, foram descobrindo que o time era uma das pouquíssimas coisas que eles não tinham em comum.
Ela também não fazia questão de estar em um relacionamento duradouro, era feliz, porém já tinha conhecido a dor de perto, não tinha muitas frescuras, para ela tanto fazia se era Brahma ou Antarctica, fazia o que gostava e ainda recebia por isso.
Quando se encontra a tampa da panela, uma luz acende na alma e daí meu amigo é quase impossível de apagar. É aquela coisa de cara metade, a outra parte, tal e coisa, coisa e tal.
No segundo encontro ele a levou para sua casa, fez o jantar e comeu de um jeito que nunca tinha acontecido até aquele momento. De todas as iguarias que provara aquele banquete iria ficar guardado pra sempre em suas memórias mais íntimas.
Como um terremoto, o vinho virou água, quando o celular dela tocou e ela respondeu:
– Oi filho!
Meses depois caminhava a beira mar, ali em seus pensamentos ele não sabia se chorava ou se ria da situação. Ao seu lado estava ela, maravilhosa e bem a frente um moleque corria com seu cinco, seis anos…
Nunca diga nunca, o amor pode estar aonde você menos espera, até dentro da camisa do time rival!

                        Inibmort

Entry filed under: Inibmort, Texto. Tags: , , , , , , , , , , , .

Emily Bett Rickards Homem-Aranha aparece em novo trailer de Guerra Civil!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 323,045 acessos

%d blogueiros gostam disto: