Os grandes Bailes

21 de janeiro de 2017 at 14:00 Deixe um comentário

Imagem relacionada

Todo mundo vai ser, ta sendo ou já foi adolescente. Porém se você passou por essa etapa da vida e não se surpreendeu com as mudanças, tanto físicas quanto psicológicas, alguma coisa estava errada contigo.
Muito bem instruído pelos meus pais, amigos e professores, confesso que não foram impactantes os processos vivenciados na época, entretanto tem uma coisa que ficará marcado pra sempre, a ojeriza por música sertaneja.
Lembro que batalhei pro meu pai colocar um toca fitas no carro, afinal todo fim de semana íamos passear e sempre que podia queria ir ouvindo minhas músicas.
Entretanto algumas vezes era a vontade do meu pai que prevalecia e lá vinha ele com uma fita de sucessos sertanejos da época.
Roqueiro que era, cabelo comprido, na maioria das vezes trajando uma camisa preta, quase sempre de uma banda, queria morrer ao ouvir aquelas músicas.
Contudo a vida vai ensinando, amaciando nossa alma, preparando-nos pros dias vindouros.
O desejo de todo garoto de 13 pra 14 anos naquela época, era o de ter idade pra frequentar a Boate Fênix e lógico os grandes bailes proporcionados pela SAG.
Tinha o Baile do Branco, Baile dos anos 60, baile animado pelas melhores bandas do país e o Baile do Hawai.
A sede social da SAG já proporcionou bailes homéricos, que além das magníficas bandas, ainda oferecia aos entusiastas da dança a presença de celebridades, de todas elas a mais marcante pra mim, foi a do ator Gerson Brenner, que em 1998 foi baleado e hoje convive com as sequelas daquele crime.
Infelizmente, como dizem por aí, eu nasci com dois pés esquerdos, nunca tive nenhuma vocação pra dançar, acredito que até correndo brincando no salão nos bailes carnavalescos, estou mais para um maratonista com câimbra do que um folião.
Então ficava perambulando no salão, admirando aqueles casais com um passinho pra cá, dois passinhos pra lá. Muita gente disfarçava bem, era só o arroz com feijão, contudo existiam exímios dançarinos que passavam a noite a rodopiar na pista.
Mas porque eu comecei falando da música sertaneja?!?
É que nesses bailes tocava de tudo, menos ou bem pouco, o bom e velho rock and roll.
Daí meu compadre ou você se habitua ao meio em que está ou vaza fora.
E lógico que eu queria estar ali, afinal todos os amigos estavam, pessoas interessantes com suas filhas mais interessantes ainda estavam, na verdade além de diversão o baile proporcionava um entretenimento social que não obtínhamos em outros locais.
Impossível negar que dividir o mesmo ambiente com pessoas de renome da sociedade e poder, nem que fosse por poucas horas, ter o privilégio de sua companhia era muito gratificante.
Não era a toa que as mesas para esses eventos sempre foram disputadas. Todos queriam estar ali.
Excepcionalmente os bailes foram desaparecendo gradualmente, até a Boate encerrou suas atividades, nem mesmo os tão consagrados carnavais chamam mais a atenção e se extinguiram.
Restou-me a boa música que aprendi a gostar naquela época, que também não toca na rádio, muito menos na televisão, porém com uma rápida busca na internet você poderá ouvi-la.
Já a música sertaneja vem mudando, agora existe o sertanejo universitário, que está mais pro pop do que praquela música de raiz da fita do meu pai.
E sabe, não tenho nada contra, mas com a intensidade que essas duplas se proliferam, juro que tenho saudades daqueles passeios.

               Inibmort

Entry filed under: Família, Festa, Homenagem, Inibmort, Música, Texto. Tags: , , , , , , , , , .

Katherine Waterston 14 invenções geniais que nos aguardavam há séculos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 322,594 acessos

RSS RSS


%d blogueiros gostam disto: