Ermitão

15 de abril de 2017 at 15:00 Deixe um comentário

Resultado de imagem para ajudando

De repente ele resolveu jogar tudo pro ar, saiu do Facebook, apagou os grupos do Wattsapp, não assistia mais jornal, muito menos os lia.
Cansou de tanto sofrimento alheio, tanta dor.
Queria ficar longe dos chororos que os “amigos” postavam nas redes sociais, cansou das mesmas mensagens compartilhadas nos diferentes grupos.
Não lhe interessava se ia ou não ter festa, baile ou qualquer evento, mesmo que as crianças estavam passando necessidade.
A partir daquele momento pouco importava se a reforma da previdência ia fazê-lo trabalhar até a morte.
Que diferença fazia se o vice do presidente que sofreu impeachment estava interessado em destruir a nação.
E pior ainda, ouvir os insultos das mesmas pessoas que o colocaram no poder.
Acreditava que ninguém é totalmente mau e por outro lado estava muito difícil de encontrar Santos nos dias atuais.
Porém aquela enxurrada de maus agouros acabava com sua paz.
Infelizmente ainda não podia se isolar, pegar sua trouxa de roupa e se alocar num rancho qualquer bem longe da população.
Tinha uma família, fazia parte daquela sociedade, entretanto começou a estabelecer algumas regras para facilitar o convívio com aqueles que lhes eram caros.
No primeiro desvio que uma conversa sua com outra pessoa dava pro baixo astral, ele logo invocava os três crivos de Sócrates.
Quando começavam a lhe indagar:
– Ah! Você viu o que fulano fez?
Automaticamente ele lançava uma nova questão:
– Por favor, antes de me dizer o que ele fez, confirme se tem certeza que essa história é verdadeira? É sobre bondade ou se tem alguma utilidade?
Lógico que com isso ele foi perdendo amigos, porém foi ganhando cada dia mais tranquilidade.
Pouco se interessava se o dólar estava alto ou se a bolsa tinha caído.
Muito se enganavam aqueles que pensavam que o nosso amigo não se importava com o futuro, muito pelo contrário, sem que ninguém precisasse saber ele fazia uma infinidade de serviços beneficentes.
Desde visitar os velhinhos nas casas de repouso, até auxilio financeiro às famílias carentes.
A transformação não veio da noite para o dia, de acordo com o que ele ia vivenciando e deixando de observar ele ia crescendo moralmente.
Aqueles amigos que o privaram da sua companhia nunca mais retornaram, todavia ia se formando a sua volta uma gama de novas almas, pessoas que iam aprendendo com aquele homem, muitos tentaram seguir-lhe os exemplos, poucos conseguiram.
Afinal, arraigados na matéria o bicho homem tem dificuldades em se isolar do que lhe chama a atenção, daquilo que lhe atiça a curiosidade.
Quantos já tentaram deixar o vício, mesmo que seja o da língua e não conseguiram.
Só o tempo pode curar os estragos que uma acusação jogada ao vento pode causar.
Entretanto quando estamos dispostos a uma mudança drástica em nossas atitudes, com o intuito de evoluir, o primeiro passo é nos afastarmos daquilo que está nos fazendo mal e consequentemente adquirir experiência para moldar nossos novos passos e começarmos a caminhar numa direção que não terá mais volta: na direção da Luz.

***
Dica: Seguir os ensinamentos de Santo Agostinho, que analisava seus dias sempre antes de dormir.

                    Inibmort

Entry filed under: Espírita, Família, Inibmort, Mensagem, Texto. Tags: , , , , , , , , , .

Robertha Portella 6 sinais de comportamento suicida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 325,103 acessos

RSS RSS


%d blogueiros gostam disto: