30 Anos da Boate Fênix

4 de agosto de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Dias atrás uma notícia estremeceu as redes sociais, principalmente para os hoje quarentões e cinquentões: a nossa querida e saudosa Boate Fênix estava completando trinta anos da sua inauguração.
Inauguração que se deu num sábado, 18/07/1987.
Infelizmente eu não pude estar presente nesse dia, afinal contava apenas com 12 anos e naquele tempo, tanto meu pai como a lei só permitiam a entrada de pessoas acima dos 14 anos. E, diga-se de passagem, a lei era cumprida à risca.
Porém acompanhei pela página do Facebook “Boate Fênix” inúmeros depoimentos de ex-funcionários e frequentadores que aquela danceteria viera para acrescentar algo que faltava em nosso município.
Muitos irão se perguntar, mas não haviam bailes em nosso município antes da Fênix? Lógico que sim, como já escrevi anteriormente bailes memoráveis, com bandas inesquecíveis, porém esporádicos.
A partir daquele sábado, estava fadado que semanalmente haveria uma noite dançante em suas dependências.
E as noites foram se multiplicando, bailes nas sextas, vésperas de feriado e a salvadora domingueira.
Não que eu nunca havia frequentado um baile. Fora as “brincadeiras” que fazíamos no fundo de nossas casas, eu já tinha dançado ao som das “Tapes Musics” no Clube Nipônico, porém a primeira vez é sempre inesquecível.
Lembro-me como se fosse hoje. Não era um domingo qualquer. Seria a primeira domingueira da Fênix, estávamos todos excitados. Umas 18:30 eu me dirigi a casa do amigo Silvinho “Batatinha”, na esquina da rua Dr. Carlos de Campos com a Dino Bueno, em frente a casa do Dr. Milton Hauy. Ali seria o ponto de encontro da nossa turma.
Compramos o ingresso, passamos pela roleta e então veio a grande surpresa. Nunca poderia imaginar que existissem tantas luzes coloridas, strobos, Kits sequenciais, Bolas malucas, até raio lazer, um grande globo que se posicionava bem no meio da pista, porém o que mais me chamou a atenção era a iluminação que vinha do chão, lembro que no começo tive receio de pisar naquele local, contudo foi só no começo.
Nunca fui um exímio dançarino, ficava mais me movimento de um lado para outro acompanhando o ritmo. Até tentei acompanhar o pessoal que juntos faziam uma coreografia, porém aquilo era muito pra mim, até mesmo quando subia pro Aconchego, espaço à parte da pista de dança, aonde só tocava música lenta, se fosse pra dançar com dois toques eu me embananava todo.
Quem imaginou que gerenciar um clube nos anos 1980/1990 era fácil não se atentou pra dificuldade em conseguir a matéria prima necessária. Naquela época não existia internet, então meu caro amigo leitor, ou você gravava uma fita cassete com as músicas que iriam tocar, o que acontecia antes da Fênix, com os bailes “tapes musics” ou morria numa grana comprando discos de vinil.
Quem teve o prazer de conhecer a discoteca da Fênix, ficava de queixo caído com a quantidade de álbuns. Lembro do seu proprietário, meu amigo Ricardo, o Ricardão contar da dificuldade que existia, pois às vezes comprava-se um disco para tocar uma única música.
Uma das minhas noites inesquecíveis foi a da festa do tetracampeonato da seleção masculina de futebol, porém ficarão na memória as noites da espuma, as noites do Rock, os bailes do Cowboy aonde funcionavam juntos a danceteria e o salão da SAG, mas a maior saudade com certeza será das gincanas.
Só tenho a agradecer ao Ricardo, que no momento que eu mais precisava ele me deu a honra de ser mais um integrante da sua equipe.
Não vou colocar outros nomes aqui, pois com certeza vai faltar alguém, porém quero parabenizar e agradecer todos que vestiram a camisa da Fênix e fizeram com que desde minha adolescência até o último dia que aquelas portas se cerraram, fossem especiais.
Hoje nosso município está destinado aos bailes realizados em bares ou salões locais, afinal o prédio que se encontrava a Boate foi vendido e serve a outras causas e o salão social da SAG, pelo que me foi confidenciado não consegue o visto para realizar eventos nas suas dependências.
É impossível afirmar se essa geração aceitaria de bom grado uma danceteria com função semanal. O que fica então é a saudade e as lembranças das noites felizes que passamos durante aqueles anos.

              Inibmort

Entry filed under: conhecimento, Festa, Homenagem, Inibmort, Música, Texto. Tags: , , , , , , , , , , , , .

Mia Lopes Star Wars 8: Os Últimos Jedi Trailer (Legendado Português)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 331,794 acessos

%d blogueiros gostam disto: