Posts tagged ‘Curiosidade’

Como descobrir se a maçã verde está madura só pela casca

Se você é um apreciador da deliciosa maçã verde, certamente passa por essa dúvida cruel quando está no supermercado: como descobrir se a maçã verde está madura? O TriCurioso descobriu e vai explicar pra você!

Antes de chegar ao mercado, essas maçãs assim como outras frutas passam por testes laboratoriais que definem sua maturidade. Lá eles analisam a cor da semente, que de marrom-claro fica mais escura, o sabor, que fica mais adocicado já que o amido se torna açúcar, a rigidez da polpa, que se torna menos firme. Porém, é claro que é impossível fazer todos esses testes sem poder abrir a fruta, mas para descobrir se a maçã verde está madura existe um truque bem simples.

Cheire a fruta! Isso mesmo, sinta seu aroma. No processo de amadurecimento existem compostos voláteis que se desenvolvem e, assim, deixam a maçã mais aromática. Ou seja, um fruto cheiroso certamente está maduro, enquanto o que tem menos ou nenhum cheiro ainda não deve ser comido. Interessante, não acha? Agora não tem erro na hora de comprar sua deliciosa maçã verde!

Vi no Tricurioso

27 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

WATCHMEN NA HBO:

POR QUE ACREDITAR NA SÉRIE DO PRODUTOR DE LOST?

Há anos se fala em transformar Watchmen em uma série e que a HBO seria a melhor emissora para o serviço. Finalmente esse sonho dos fãs parece estar tomando forma. Para melhorar ainda mais a notícia, o produtor de LOSTDamon Lindeloff, fãs confesso da obra de Alan Moore e Dave Gibbons, poderá vir à frente da série. Watchmen na HBO é possível?

 Watchmen na HBO poster filme 2009

WATHCMEN DE ZACK SNYDER

Apesar do filme de 2009 dirigido por Zack Snyder ter o mérito de apresentar um quadro a quadro da HQ e melhorar ainda mais o final de Watchmen, ele não é exatamente o que se esperava. A Grafic Novel é lenta e tem uma narrativa complexa demais, extremamente difícil de transpor para um filme, por mais longo que seja. Fora que Snyder deixou sua marca de slow-motion e sanguinolência pelo filme todo.

Um fator importante para o retorno da franquia é a presença deles no Universo DC dos quadrinhos. Com a nova fase, parece que finalmente eles serão mostrado no Universo DC e com Dr. Manhattan tendo causado a mudança do mundo nos Novos 52.

watchmen quadrinhos reunidos

WATCHMEN NA HBO E SÉRIES DE SUPERHEROIS

HBO já provou que pode fazer séries dramáticas com temas nerds de uma maneira única. Sem puxar excessivamente para o drama a ponto de virar uma novela (como fizeram com The Walking Dead) ou deixar a ação ditar a narrativa, Game of Thrones e Westworld são a prova de que precisamos para crer numa série de Watchmen.

Deadpool e Logan nos mostraram que o público está ávido por histórias de superherois para maiores de 18 anos e deve estar pronto para uma história mais complexa. E se compararmos  Watchmen com as séries de superheróis atuais (ArrowFlashSupergirlAgents of Shield e Gotham), nós vemos que a concorrência de Watchmen realmente é baixa.

Watchmen na HBO Coruja Spectral Espectral filme

QUEM É ESSE TAL DAMON LIDELOFF E O QUE LOST TEM A VER COM ISSO?

Damon Lindeloff? O que esperar do produtor de LOST? Apesar dos fãs lembrarem do final agridoce de LOST e das questões mal resolvidas, a verdade é que LOST mudou a forma como vemos uma série. Se hoje temos as legendas em menos de 24 horas da exibição do episódio lá fora e até mesmo transmissão simultânea, isso tudo veio de LOST. Se temos foruns de discussão de teorias mirabolantes de séries, foi LOST que popularizou isso.

Além disso, Lindeloff ainda é uma fã declarado de Watchmen e algum tempo está sendo cotado para estar a frente do show. Sua influência de Watchmen é tão grande que seu gosto por Flashbacks e personagens quebrados vem justamente desta obra-prima.

Sem alongar muito, Watchmen na HBO tem um potencial para ser um novo expoente das séries nerds e de superherois e ter o reconhecimento que merece de um público maior.

Vi na Herói X

26 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

O único registro em vídeo de uma luta real do Bruce Lee

bruce-lee

Segundo estão divulgando, este é o único registro em vídeo de uma luta real do Bruce Lee. O adversário é Ted Wong, um dos melhores alunos dele. A luta se deu usando equipamentos de segurança para manter a integridade física dos dois, mas os movimentos e golpes estavam livres.

Vi no Buteco da Net

 

20 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Jovem fica um ano sem se depilar veja o resultado

Jovem fica um ano sem se depilar veja o resultadoMorgam Mikenas resolveu fazer algo considerado totalmente fora do normal.
.
A depilação é muito antiga. A rainha Cleópatra tinha o hábito de usar tiras de tecido que eram banhadas em cera quente de abelha para se depilar. Já na Grécia, a depilação era mais dolorida. Para se ter ideia, as moças bebiam vinho para aguentar a dor causada pela puxada dos pelos que era feita manualmente. As romanas usavam uma espécie de pasta, que era passada sobre a pele e arrancada com uma vara curva.
Por outro lado, durante alguns anos eles ganharam um significado importante. Deixar os pelos pubianos e das axilas crescerem significava um símbolo de feminilidade, além de ser atraente na época.
Segundo a historiadora Mary Del, os homens adoravam “mulheres peludas” sendo que os pelos tinham grande significado amoroso, usados inclusive em amarrações amorosas e feitiçaria.
Tudo começou a mudar quando a mulher foi inserida no mercado de trabalho. As tarefas eram pesadas e exigiam uma movimentação maior dos braços, com isso vestidos passaram a não ter mangas. O resultado foi uma cena inapropriada para época, já que ter pelos nas axilas era considerado “sexy”, então começaram a aconselhar as “moças de família” a arrancá-los.
Foi então que nasceu a depilação da forma que conhecemos. Os salões de beleza do Brasil começaram a anunciar o serviço por volta do ano de 1915, dando início a revolução da beleza. A lógica da depilação é bem simples e está inteiramente ligada ao modo de se vestir, com o passar dos anos as roupas que eram mais comportadas, passaram a se tornar mais curtas.
Por esse motivo, ter um corpo “peludo” acabou não se tornando esteticamente bonito aos olhos da sociedade. Então a depilação passou a ser tratada como uma forma de higiene, além de ser esteticamente “obrigatória” para mulheres elegantes..
Vários anos se passaram e o visual das mulheres mudou muito. Cada ano uma nova forma de se vestir surge no mercado sendo praticamente impossível seguir a tendência. Morgan Mikenas é uma modelo fitnes que resolveu fazer algo considerado “nojento” por muitas pessoas.
Ela resolveu passar cerca de um ano sem se depilar, tudo isso com o objetivo de mostrar para as mulheres que elas não precisam seguir padrões de beleza para serem lindas. E que devem viver de uma forma mais natural, sem a famosa ditadura popular da beleza padronizada.
O jovem resolveu postar fotos da diferença de seu corpo, após um ano sem se depilar. O resultado apesar de estranho, conseguiu transmitir o objetivo da moça, confira as fotos.
 .
Jovem fica um ano sem se depilar veja o resultado.
Jovem fica um ano sem se depilar veja o resultado.
Vi no Nintudo
 .

19 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Para quem compreende o cinema como uma poderosa ferramenta de fazer pensar e uma arte capaz de promover mudanças profundas a longo prazo, de forma extremamente particular e subjetiva, a lista a seguir apresenta boas possibilidades de adentrar num universo deliciosamente intelectual, misterioso, em que verdades absolutas, envoltas em celofane cor-de-rosa, não serão encontradas.

Esta lista não é para apaziguar nem para explicar o mundo em meia dúzia de passos bem didáticos. Esta lista é para quem prefere perguntas à respostas, filosofia à autoajuda, aprendizado à adestramento técnico, emoções refinadas à catarse imediatista. É para quem entende que existe um grande abismo entre gosto pessoal e critérios da arte e que o nosso gosto não é o umbigo do mundo, mais apenas o nosso gosto. É para quem entende, mesmo sem gostar, que nem sempre o mais importante de um filme é contar uma história. A lista a seguir é aleatória. Não há nenhum critério hierárquico.

1 – A bela da tarde, de Luis Buñuel10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Engana-se quem pensa que o filme A bela da tarde narra uma simples história bizarra sobre uma linda mulher burguesa que se prostitui por prazer. A bela da tarde é um mergulho nas profundezas da natureza insondável do desejo com uma criatividade narrativa de fazer cinéfilos pirarem.

2 – Dúvida, de John Patrick Shanley10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

O título já prepara bem para a realidade do filme. É isso mesmo. O espectador dá voltas, voltas e mais voltas e termina o filme em dúvida. Cada um cria o seu juízo de valor, evidentemente. Mas saber exatamente o que ocorreu mesmo não é meta do filme.

3 – Precisamos falar sobre o Kevin, de Lynne Ramsay10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Quem acha que toda mulher nasceu para ser mãe e/ou que existe uma clara relação de causa e efeito em cada um dos gestos humanos, Precisamos falar sobre Kevin pode ser bem desestruturador.

4 – Réquiem para um sonho, de Darren Aronofsky10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Se você gosta de se sentir realmente confortável ao ver um filme, esqueça Réquiem para um sonho. Ele é realmente pesado e desagradável. Uma vertiginosa viagem ao inferno íntimo de cada um de nós.

5 – A cidade dos sonhos, de David Lynch10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

David Lynch parece sempre descrever um pesadelo, e em “A cidade dos sonhos” ele pesou na mão, fazendo um labirinto intelectual em que nos perdemos no meio da viagem. Um filme intrincado que em alguns momentos vai te fazer duvidar sobre a sua capacidade interpretativa.

6 – Mapa para as estrelas, de David Cronenberg10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Filme indigesto por ser demasiadamente realista. Mergulha na grande fossa dos bastidores de Hollywood sem nojinho algum.

7 – Mulheres diabólicas, de Claude Chabrol10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Fugindo do preceito causa e efeito, este filme inspirado livremente na peça As criadas de Jean Genet e no caso real das irmãs Papin, mostra que não é preciso ter um motivo consistente para se voltar agressivamente contra alguém. Claude Chabrol trabalha os tipos psicopatas com maestria.

8 – Desconstruindo Harry, de Woody Allen10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Com o seu estilo naturalmente sarcástico, elevado a enésima potência, Allen brinca cruelmente com a capacidade que os escritores têm de reinventar a realidade ao seu bel prazer.

9 – Um estranho no ninho, de Milos Forman10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Se você pensa que a realidade apresentada no filme de 1975 já está superada, lhe darei uma má notícia. Olhe atentamente o mundo ao redor.

10 – O inquilino, de Roman Polanski10 Filmes para quem não tem preguiça de pensar

Se você acha que já viu todas as maluquices nos nove filmes anteriores, respire fundo. Você não viu nada ainda.

Vi no Pensador Anônimo

6 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Você sabe que o rock está moderninho quando…

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pedro Zambarda de Araújo

Cansado das firulas do prog, o excesso de testosterona do metal ou a repetição do punk? Afim de ter um cabelo na moda sem parecer boiola, mesmo que todo mundo diga que isso é mito? Está afim de pegar mulheres sem as letras “de corno” do hard rock? Veja as regras do indierock, logo abaixo.

1 – Apesar de você fazer rock moderno, independente e descolado, o mandamento supremo é nunca se tornar emo, emocore e derivados. Mesmo que você tenha quedas por músicas desse tipo, fique longe.

2 – Mesmo assim, pode usar franja. Franjas são modernas.

3 – Mesmo sendo modernas, não abuse das franjas. Se alguém te chamar de emo, pare de usar a chapinha.

4 – Apesar de franjas serem a parada, você pode raspar o cabelo também. É dos carecas que elas gostam mais!

5 – Se você ficar esquisito careca ou com franja, use cabelo enrolado. A moda é variar mesmo!

6 – Se nenhum estilo de penteado te agrada, é melhor rezar.

7 – Tire sarro dos fãs “trues”. Tire sarro dos hardcores bobões. Tirar onda de fã fanático é coisa de “descoladinho”.

8 – Entre numa banda sem saber absolutamente nada sobre música.

9 – Se você estudou alguma coisa, seja um guitarrista como o Albert Hammond Jr. Toque o mínimo possível.

10 – Sua banda tem o prazo de duração normal de 3 meses.

11 – Nesses 3 meses, crie um MySpace.

12 – Se criar um MySpace, faça uma legião de pessoas acessarem.

13 – Se não conseguir uma legião de visitantes, finja que gosta da internet e de coisas “bacanas”.

14 – “Bacana”, “massa”, “descolado”, “moderno” são os termos sinônimos estúpidos para a palavra legal.

15 – Apesar de saber que são estúpidos, finja que são nomes cultos.

16 – Lembre-se: filmes Hollywoodianos são uma droga.

17 – Prefira filmes europeus.

18 – Quanto mais entediante for o filme, mais legal ele é. E consequentemente, mais “moderninho”.

19 – Seja um roqueiro moderno beberrão e fumante, se quiser. Pode usar drogas também.

20 – Mas faça sempre um discurso contra esses abusos. Época de aquecimento global, velho. Você precisa de fãs caretas.

21 – “Caretas” também é sinônimo de legal.

22 – Se você é um baterista moderno, não faça algo além do que Ringo Starr faria.

23 – Se você for um baixista moderno, não faça notas que usem mais do que duas cordas. Uma coisa bem new wave dos anos 1980.

24 – Esse número é gay. Gay é emo. Não seja emo, mesmo de franja.

25 – Se você for um guitarrista moderno, use guitarras vagabundas ou uma Fender bem velha. Suas guitarras devem estar ligadas em uma pedaleira que faz mais interferência do que barulho.

26 – Se você for vocalista, tenha uma voz de veludo. Ou de gralha. Modernidade não tem meio-termo, mas é sempre pop.

27 – Se tiver voz muito grave, seja Ian Curtis. Se tiver voz esganiçada, seja Kurt Cobain.

28 – Mas não seja TÃO Ian Curtis ou Kurt Cobain. Eles se suicidaram nos anos 1980 e 90.

29 – Suicídio é coisa de emo e emo é gay. Nada disso, cara.

30 – Se a sua banda passar de 3 meses, venda seu material para uma gravadora vagabunda e lance um CD.

31 – Faça faixas extras com experimentalismos igualmente vagabundos.

32 – Ou não!

33 – Se a sua banda passar de 6 meses, venda seu material para uma gravadora semi-vagabunda.

34 – Sobreviveu um ano? Meus parabéns! Venda tudo agora pra Warner ou pra EMI, que são as únicas gravadoras que prestam hoje em dia.

35 – Depois de encher o bucho de dinheiro, mulheres, grifes de roupas modernas e shows, resolva lançar um CD na internet e polemize todo o sistema!

36 – Mas, lembre-se: você não é comunista, só é simpatizante do Greenpeace. Venda o CD online por alguns meses e, depois, venda para alguma gravadora grande, pra voltar pro sistema.

37 – A MTV é sua amiga.

38 – Ou não. Se não for, faça entrevistas para jornais e revistas.

39 – O que importa é a publicidade. Mais do que o conteúdo.

40 – Grunge é indie. Um indie sujo.

41 – Math Rock é indie. Um indie limpo.

42 – Tenha uma namorada bizarra.

43 – Mulher, tenha um homem bizonho.

44 – Gay, tenha um namorado(a) bizonho.

45 – Calma, se você é hetero, não seja gay, porque gay é emo. Mas se você for homossexual, indies aceitam sem problemas. Afinal, modernices são politicamente corretas.

46 – Use roupas xadrez.

47 – Mas não xadrez preto e branco, isso é emo.

48 – Use calças duas vezes do seu tamanho. Arraste-a pelo chão.

49 – Use óculos bregas, que façam você parecer um mosquito gigante. Ou modelos mais quadrados. Dá na mesma.

50 – Bob Dylan é seu Deus, mesmo que você não saiba nada sobre música folk norte-americana ou mesmo fazer um acorde dedilhado no violão.

51 – Seja Billy Corgan do Smashing Pumpkins. Ele já teve todos os cortes de cabelo (longo, franja e hoje tá careca!), comeu a mulher do Kurt (a Courtney!) e tem uma voz que varia do esganiçado pro berro puro. Ultra moderno.

52 – Cultive costeletas, mesmo que seja coisa do tempo do Elvis.

53 – Se tiver falhas na barba, deixe as costeletas ou a própria barba crescer. Modernidade combina com Loser Manos.

54 – Faça uma banda nerd. Weezer é perito nisso. Fazem piadas que só o povo da internet pega. YOUR BASE BELONG TO US. Got it?

55 – Fazer álbum sobre computador também é sucesso certo. Radiohead que o diga!

56 – Você também pode fazer uma música pra balada. Killers consegue esse feito, mas cuidado pra não abusar do sintetizador.

57 – Seja blasé, mesmo que você não faça ideia do que essa palavra signifique, ou de qual idioma ela faz parte.

58 – Goste de bandas que não são independentes. Sean Lennon, o filho do John, confessou ser fã de Black Sabbath. Não que isso tenha algo a ver com o som que ele faz.

59 – Seja filho de celebridade, tipo o Sean Lennon.

60 – Use guitarras semi-acústicas. Les Pauls e Flying Vs são para metaleiros e punks. Você não é extremo assim.

61 – Grave algum clássico do rock em francês. Se a tradução estiver impossível, mude a letra, mesmo que os fãs caiam matando. Ninguém sabe esse idioma mesmo!

62 – Eu sei que All-Star era o calçado dos Ramones. No entanto, até Kurt Cobain abusou dele. Use você também!

63 – All-Star bom é All-Star sujo. Use até ele começar a falar.

64 – Mesmo em enchentes da sua cidade.

65 – Pode colocar alguns enfeites no All-Star, EXCETO estrelinhas, xadrezinhos e toda aquela zona de emo.

66 – Lembre-se: Seattle é _A_cidade.

67 – Se Seattle for “muito norte-americana” pra você, Londres é o seu lar.

68 – Mesmo que você tenha nascido no Zimbawe. Everything is from UK, babe!

69 – Diga que é um músico aberto para todas as influências musicais.

70 – Mesmo que você só saiba três acordes inteiros e bicordes. Ou só britpop. Bom, enfim.

71 – Diga que é o descendente vivo dos Beatles. Ou a reencarnação deles.

72 – Mas só diga isso bêbado e no grau pra brigar. Qualquer dúvida, procure Liam Gallagher.

73 – Se a sua banda sobreviver 2 anos, diga que é “a salvação do rock”, mesmo sabendo que o rock nem chegou perto de morrer.

74 – Faça letras em espanhol.

75 – Faça letras em espanhol sem saber espanhol, ou parecendo ser uma pessoa assim. The Mars Volta!

76 – Vire objeto de um documentário do Fantástico da Rede Globo ou seja um dos entrevistados do Altas Horas, programa da mesma emissora.

77 – Goste de instrumentos exóticos. Banjo, Ukulele, Cavaquinho, Pandeiro… mas não seja pagodeiro.

78 – Mesmo com 40 anos, use efeitos de photoshop nas suas fotos até parecer ter 18!

79 – Para as meninas e as mulheres, abuse da tecnologia até chegar nos 12 anos.

80 – Lembre-se: namorar uma menina indie menor de idade não é pedofilia. Elas são garotas cerebrais, cara! Mas não deixe ela abrir a boca, senão…

81 – Quando não souber o que lançar pro mercado, lance um CD de B-sides e restos de estúdio.

82 – Mas NUNCA lance um Best Of. Best Of é coisa de banda velha, passando da idade. Você é MODERNO.

83 – Faça festivais patrocinados por cervejas, mesmo sendo politicamente correto. Skol Beats, veio!

84 – A palavra “vibe” não é típica do moderninho, mas ele gosta dela. Boa vibe pra ti, cara!

85 – Se você é realmente fã de coisas modernas e na moda, você tem MySpace, Flickr, Orkut, Facebook, Blogger, WordPress, Fotolog.com, MSN, Gtalk, Gmail…

86 – Mesmo se você não manja NADA na internet!

87 – Ou se você posta ou comenta sempre as mesmas coisas nesses lugares. Tipo, você não sabe teclar nada além de “meu querido diário…” de formas maquiadas.

88 – Você, normalmente, é vegetariano.

89 – Se você não for vegetariano, tem muitos amigos vegetarianos e até come soja com eles.

90 – Mesmo se soja te dê alergia, dores no estômago ou tenha gosto de nada.

91 – “Tipo” é, tipo, _A_TENDEMSIA no mundo moderno.

92 – Você gosta de Alechat, aquele jeito muito esquisito de teclar que apareceu no Orkut.

93 – Exemplo de Alechat: OY, VOSSÊ KÉR FIKAR CUMIGU?1111

94 – Às vezes, eu disse, ÀS VEZES, você escreve miguxês. Mesmo sendo língua de emo.

95 – Você gosta de frases curtas.

96 – Você gosta de frases curtas e sem sentido.

97 – Você sempre disse que leu Dostoiévski. Na verdade, era uma revista Capricho ou uma Caras.

98 – Quando você não gosta de uma determinada música, fala que ela é tão “do sistema”.

99 – As groupies do seu show parecem cogumelos. Só dá menina de franja.

100 – Só um moderninho acredita na música dos moderninhos. Quando ela vai pra TV, você tem “Síndrome de Underground”, forma sinestésica de dizer depressão.

101 (BONUS TRACK!) – Se você tem uma ex-mulher com caso mal-resolvido, faça uma dupla de rock com ela. É mais reconhecido do que dupla sertaneja. Ultra moderno!

Vi no Whiplash

17 de maio de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Por que o Reino Unido disputa a olimpíada como uma única nação?

É bem diferente da Copa do Mundo, onde Inglaterra, Escócia e País de Gales têm seleções separadas. Por que existe essa diferença?

PERGUNTA Toni, São Paulo, SP

A dúvida é compreensível, já que, na Copa do Mundo, cada país componente do Reino Unido tem sua própria seleção. A resposta é complicada, mas, em poucas palavras, por tradição. Nos Jogos Olímpicos, todos os territórios da coroa britânica competem como “Time Grã-Bretanha”. O problema é que “Grã-Bretanha” exclui todas as ilhas que não a principal, onde ficam Inglaterra, Escócia e País de Gales.

Sim, isso chateia muita gente, mas trocar por “Time Reino Unido” não adiantaria nada, pois alguns territórios, como Gibraltar, que fazem parte do time olímpico, não fazem parte do Reino Unido. Tudo isso porque desde os primeiros Jogos Olímpicos modernos, de 1896, essas delegações jogaram juntas, e permaneceram assim porque a separação não era de interesse de ninguém – sozinha, a Inglaterra estaria abaixo da Rússia no ranking de medalhas, e os outros territórios iriam lá para os cafundós da tabela.

Na Copa, a história é outra: a Inglaterra e a Escócia “inventaram” o esporte e criaram uma rivalidade desde 1872, antes de a Fifa existir. Então os países do Reino Unido preferiram seguir jogando separadamente, como nos velhos tempos.

Vi na Mundo Estranho

16 de maio de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Posts antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 323,042 acessos