Posts tagged ‘Futebol’

10 torneios de futebol esquecidos

Até alguns anos atrás era comum que campeonatos surgissem do nada no meio do calendário, principalmente devido ao formato mata-mata do Brasileirão, que acabava deixando a maioria dos clubes sem jogar enquanto a competição prosseguia. Graças a isso, clubes, federações e até canais de TV acabavam criando torneios alternativos, alguns até bem legais. Relembre, então, dez desses que ficaram só na memória dos torcedores:
.

10. Troféu Teresa Herrera
É um dos mais tradicionais torneios amistosos da Europa e já teve 5 equipes brasileiras campeãs. No entanto, a última participação do país na competição foi em 1999, quando o Corinthians ficou com a 3ª colocação.
01

9. Torneio dos Campeões
Foi um campeonato promovido pela CBF em 1982 e reunia campeões e vices de torneios nacionais disputados no Brasil, de modo que contava com grandes clubes como Palmeiras, Atlético-MG, Fluminense, Cruzeiro, Santos e outros. Mas o campeão acabou sendo o América-RJ, que entrou no torneio como convidado.
03

8. Troféu Naranja
A competição amistosa acontece desde 1959 em Valência. A última participação de clubes brasileiros, porém, foi em 1997. Na ocasião, Flamengo e Palmeiras disputaram o torneio.
02

7. Torneio do Povo
Idealizado pelo Atlético-MG em 1971, reunia os clubes com as maiores torcidas de cada estado. Teve 3 edições e Corinthians, Flamengo e Coritiba como campeões.
04

6. Copa Euro-América
Organizada por Conmebol e Uefa, reunia equipes de ambas as federações para um triangular ou quadrangular. O Palmeiras venceu o torneio em 91 e 96. O São Paulo sagrou-se campeão em 99.
05

5. Supercopa do Brasil
Em 1990 e 1991 a CBF promoveu o encontro entre o campeão brasileiro e o da Copa do Brasil, como acontece em vários países. Infelizmente, só houve essas duas edições. E um detalhe curioso: A CBF esqueceu de mandar fazer o troféu em 90 e o campeão Grêmio foi para casa de mãos abanando.
06

4. Supercopa Conmebol
Também conhecida como Copa Master da Conmebol, teve apenas uma edição, vencida pelo São Paulo, em 1996. A intenção do torneio era reunir os campeões da Copa Conmebol dos anos anteriores.
07

3. Taça Maria Quitéria
Maria Quitéria foi a primeira mulher a participar de uma unidade militar no Brasil, em 1822. Em sua homenagem a Federação Baiana de Futebol criou o torneio, que teve três edições, com todos os jogos sendo realizados no Estádio Fonte Nova.
08

2. Copa Sul
Criada pela CBF em 1999, era disputada por clubes da Região Sul e dava vaga para a Copa Conmebol. Teve apenas uma edição, que foi vencida pelo Grêmio. No ano seguinte passou a contar com clubes de Minas Gerais e tornou-se Copa Sul-Minas.
09

1. Seletiva da Libertadores
A criação de um torneio foi a solução encontrada pela CBF para distribuir uma das duas vagas recém criadas pera o país na Libertadores de 2000 (a outra ficou para o vice-campeão brasileiro). Conforme os clubes iam sendo eliminados do mata-mata, iam entrando na Seletiva, que terminou com o Atlético-PR campeão.
10

Vi no Lista 10

14 de agosto de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Árbitro de Vídeo

Resultado de imagem para arbitro de video

Todos os dias surge alguma novidade no mundo, tudo se renova, o que fica parado se estagna, literalmente não avança.
O mesmo ocorre com o esporte que consolidou a alcunha do nosso país.
O futebol não passa por uma grande transformação desde da Copa de 1970, quando pela primeira vez foram utilizados os cartões amarelo e vermelho.
A imposição pela caneleira, o acréscimo dos minutos no final de cada período ou uma ou outra mudança menos significativa, são sim mais recentes, porém não causaram um grande impacto.
Entretanto o árbitro de vídeo, que foi utilizado pela primeira vez no Mundial de Clubes da Fifa realizado no Japão o ano passado, parece que agora veio para ficar.
Quem vem acompanhando a Copa das Confederações, já vai se familiarizando com as novas situações que estão ocorrendo em decorrência desse artifício que os árbitros auxiliares estão utilizando para rever lances erroneamente interpretados pelo homem do apito.
Tudo ainda é muito novo, porém o que se tem de concreto é uma sala dotada com equipamentos de vídeo aonde outros três árbitros analisam os lances por diversas câmeras e quando surge uma dúvida eles têm que tomar uma rápida decisão e informar o juiz que fica dentro do campo se o jogo deve ser paralisado e corrigir uma jogada ou se segue o jogo.
Infelizmente alguns empecilhos vem de encontro a esta extraordinária modificação.
Primeiro, os detentores dos direitos de transmissão não aprovam que uma partida de futebol dure mais que duas horas, afinal a grade de programação não pode ser alterada, diferente de um jogo de futebol americano que pode durar até quatro horas, as redes de televisão, principalmente as abertas não podem atrasar a “próxima atração”.
Por isso, a pressão cai em cima do árbitro de vídeo, que terá segundos para analisar um lance crucial.
Muitos vão opinar que as constantes paralisações podem prejudicar a dinâmica do jogo.
Já acompanhei algumas mesas redondas e não ouvi nada a respeito do que já acontece nos esportes que utilizam dessa tecnologia.
No tênis, vôlei e no futebol americano que são esportes que eu sempre apreciei, o pedido de revisão de uma jogada cabe ao time ou atleta que sente-se prejudicado. Exemplo: no tênis quando um jogador acredita que a bola que o juiz anotou fora, caiu dentro da quadra ele pede o auxílio da imagem, se ele estiver correto mantém a chance de pedir uma nova revisão, caso contrário perde-se uma das duas oportunidades que tem direito a cada set.
O segundo vem de encontro aos hipócritas que com certeza gostam de levar vantagem em tudo, ao afirmar que sem aquele erro da arbitragem os programas esportivos iriam por água a baixo. Afinal não teriam mais o que comentar.
São bilhões de reais envolvidos nessa paixão nacional intitulada futebol, são vidas desperdiçadas nas batalhas de torcidas rivais, quantas pessoas estão envolvidas com o esporte bretão em nosso país, de ambulantes que vendem souvenires ao centro-avante capaz de calar um estádio de futebol e ao mesmo tempo incitar uma nação.
Agora Vossa senhoria vem nos dizer que o erro faz parte do folclore do futebol?!?
Tenha paciência!
Outro fator que me deixa com uma pulguinha atrás da orelha é que no momento em que essa tecnologia fizer-se obrigatória, toda partida oficial vai ter que utilizá-la, seja na final da Copa do Mundo ou numa partida da terceira divisão do campeonato mato-grossense. E daí eu me pergunto: será que teremos condições para bancar essa inovação?
Infelizmente não dá pra corrigir os erros do passado, esses irão ficar gravados na memória dos que venceram, mas principalmente dos que foram prejudicados.
O que vou continuar torcendo é para um mundo justo e se essas mudanças vierem para acabar com as dúvidas que rondam os estádios de futebol, que seja bem vinda!

               Inibmort

7 de julho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Fair-play

Imagem relacionada

Essa semana o caso “Rodrigo Caio” voltou a tona. Durante uma entrevista, o ex-goleiro “mito” Rogério Ceni, hoje técnico do São Paulo Futebol Clube, colocou em dúvida a escalação do zagueiro do seu time para a seleção brasileira.
Com o seguinte depoimento: “Talvez o Rodrigo e o Tite sejam pessoas melhores que eu. Dentro do calor do jogo, com objetivo sempre da vitória…” “…Se eu fosse treinador da Seleção, eu o levaria pelo futebol que joga, não pela atitude de tomar um cartão, porque senão daqui a pouco cada um que acusar cartão tem que ser convocado.” Deu-se a entender que Rodrigo estaria sendo escalado pelo belo gesto que realizou na semifinal do Campeonato Paulista e não pela bola que joga.
Gesto esse que lhe rendeu elogios não só de repórteres e jogadores brasileiros, mas de diversas personalidades mundo afora.
Pra quem ainda não sabe o que se passou. Foi no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista, quando numa bola disputada na área do time tricolor o atacante Jô do Corinthians fora punido com o cartão amarelo, cartão esse que o tirava do jogo de volta, pelo acúmulo de três cartões. Só que o zagueiro Rodrigo Caio assumiu que foi ele quem tocou no goleiro e no mesmo instante o árbitro retirou o cartão e parabenizou o jogador pela HONESTIDADE.
Pra piorar a situação, no jogo de volta o atacante Jô, que acabou jogando por não ter acumulado o terceiro cartão amarelo, fez o gol que acabou com as esperanças do tricolor de ir para as finais.
Num mundo de “Eu gosto de levar vantagem em tudo” o gesto de nobreza visto em rede nacional ainda provoca reações adversas.
Não foram poucos que se revoltaram com a atitude do jogador. E olha que não estou citando apenas atletas e torcedores do São Paulo, ouvi pessoas declamando que tem que ter malícia no esporte, que no amor e na guerra vale tudo, como se o futebol fosse um campo de batalha.
Esquecem-se que nossos filhos acompanham as partidas do esporte bretão desde tenra idade, apaixonados pelos escudos e cores de seus times muitos não perdem nenhuma partida, com certeza prestam mais atenção a cada lance do que as lições descritas no quadro negro.
Seria essa a educação que queremos dar as gerações vindouras? O exemplo entoado por Bezerra da Silva que “malandro é malandro e mané é mané”. Com certeza queremos um mundo livre de manés, entretanto sabemos que a vida do malandro tem dois desfechos: cemitério ou cadeia.
Estamos acompanhando uma das eras mais obscuras na política nacional. A todo momento um novo nome aparece ligado à extorsão de cifras milionárias, quiçá bilionárias.
De mega empresários a presidentes da república, todos chafurdados na lama pútrida da corrupção.
O que vamos deixar para os nossos filhos e netos? E eu como espírita crente na lei da reencarnação, espero voltar pra esse planeta. O que vai restar pra mim?
Não da pra esperar mais, chegou a hora de arregaçarmos as mangas e lutarmos para que possamos ter um futuro digno.
Indiferente de que clube você torce, qual o seu partido político ou a fé que professa, precisamos nos unir, acreditar que ainda dá tempo.
Tempo de transformar esses serezinhos que nos são confiados pelo Pai Maior em homens e mulheres de bem. E só tem um jeito de fazermos isso; Dando o exemplo!

           Inibmort

27 de maio de 2017 at 16:00 Deixe um comentário

10 pesquisas que confirmam que o povo brasileiro é muito rico ou otário

Das duas uma: ou o povo brasileiro é muito rico e esqueceram de nos avisar ou somos muito bobos mesmo. Quer entender melhor o que estamos falando? Essas são dez pesquisas que vão te deixar pensando sobre isso:
.

10. Ingresso de cinema
Um levantamento feito por um professor da Escola de Economia de São Paulo constatou que nossas entradas para o cinema são umas das mais caras do planeta. Foi feito um cálculo que determinou quantas horas um cidadão precisaria trabalhar para pagar o ingresso e o resultado não foi nada satisfatório comparado a outros países.1

9. Minuto de celular
A União Internacional de Telecomunicações, òrgão ligado a ONU, averiguou que estamos em um dos países mais caros do mundo para se falar no celular. Esse custo médio era de US$ 0,53 em 2014.
2

8. Ingresso de futebol
O país do futebol é o mais caro em termos de entradas para jogos. Um estudo da Pluri Consultoria avaliou o preço e o poder de compra de vários países e, nesse quesito, somos campeões.
3

7. iPhone
O povo daqui ama um iPhone, mesmo que custe os olhos da cara. Vai dizer que não? Segundo o relatório  “Mapeando preços do mundo” de um banco alemão, os brasileiros são os que pagam mais caro pelo celular da maçã.
4

6. Telefonia fixa
O aparelho de celular é caro e o minuto também. Com a telefonia fixa não é diferente. Uma pesquisa do site Melhor Escolha revelou que nós pagamos até 20 vezes mais que os moradores dos Estados Unidos.
5

5. Carro
Até pra dirigir está difícil. Um levantamento da corretora de financiamento CarFinance247 mostrou que o brasileiro paga mais caro por um carro novo do que em outros países. E isso sem considerar o poder de compra relativo de cada um deles.
6

4. Gasolina
O carro caro precisa de combustível pra andar. A entidade Global Petrol Prices revelou que a gasolina do Brasil tem um dos preços mais elevados do mundo com média de US$  1,07 por litro.
7

3. Internet
Carro tá caro, gasolina também. Quer ficar em casa pra se divertir? Um estudo da FGV que avaliou 15 países apontou a nossa banda larga como a segunda mais cara, perdendo apenas para a Argentina.
8

2. Flanelinha
Sim, até isso já foi avaliado. A Universidade Federal de Sucre, na Bolívia, estudou o custo do serviço em 26 países e o mais caro começa com “Bra” e termina com “sil”.
9

1. Parlamentar
Não poderia ser diferente. Um estudo da ONU e UIP (União Interparlamentar) indicou que um parlamentar brasileiro custa US$ 7,4 milhões por ano, perdendo só para os Estados Unidos. E aí? Somos otários ou muito ricos?
10

Vi no Lista 10

20 de fevereiro de 2017 at 14:00 Deixe um comentário

Os Gols Mais Bonitos de 2016

23 de janeiro de 2017 at 14:00 Deixe um comentário

Sem Neymar, seleção da Fifa tem Daniel Alves pela 6ª vez e Marcelo pela 3ª

622 cc770f7c 8c55 3b97 bcdc 84e2b6e17605

Os 11 melhores: veja a ‘seleção do mundo’ eleita pela Fifa

Os laterais Daniel Alves e Marcelo foram premiados pela Fifa, no início da cerimônia dos melhores do mundo, em Zurique, na Suíça, nesta segunda-feira. Eles foram incluídos entre os 11 melhores jogadores do planeta. Já Neymar foi ignorado.

Os escolhidos em votação da Fifa foram: Neuer (Bayern Munique); Daniel Alves (Juventus), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Kroos (Real Madrid), Modric (Real Madrid) e Iniesta (Barcelona); Messi (Barcelona), Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e Suárez (Barcelona).É a sexta vez que Daniel Alves é premiado, repetindo 2009, 2011, 2012, 2013 e 2015. Já Marcelo está pela terceira vez (2012 e 2015).

Já entre os clubes a premiação aumentou a disputa entre Real Madrid, com cinco eleitos, e Barcelona, com quatro. Na história, o Barça é a agremiação com mais jogadores premiados: 42. Já os merengues tiveram até hoje 29.

 622 3746fd4a 0039 3143 8ac4 72b924f0a90f
Melhor lateral direito do mundo pelo 6º ano, Daniel Alves exalta jogadores acima dos 30 anos

O Brasil sempre teve representantes entre os 11 melhores do mundo.

Foram três brasileiros em 2005; dois em 2006; dois em 2007; um em 2008; um em 2009; dois em 2010; um em 2011; dois em 2012; dois em 2013 e dois em 2014.

A premiação realizada há um ano incluiu quatro brasileiros, sendo o melhor ano. Foram eleitos Daniel Alves, Thiago Silva, Marcelo e Neymar, que estava entre os três finalistas ao prêmio individual de melhor do mundo (ficou em terceiro).

Vi na ESPN

10 de janeiro de 2017 at 14:00 Deixe um comentário

Bola de Prata

Com seis palmeirenses e Cuca, veja como ficou a seleção da Bola de Prata

622 f27a4212 5c50 3479 865c 45335700cd78
Bola de Prata: Gabriel Jesus conquista a Bolo de Ouro

Sete meses e 380 jogos depois, chegou a hora de premiar os melhores do Campeonato Brasileiro. E essa é a missão do tradicional Prêmio ESPN Bola de Prata SPORTINGBET, concedido pelos canais ESPN em parceria com a Revista Placar desde 1970, o ano do primeiro torneio nacional no atual formato.

Veja como ficou o time e clique aqui para ler sobre cada um e ver os cinco melhores de cada posição!

Especiais

REGULAMENTO DO BOLA DE PRATA

Jornalistas da Placar e da ESPN assistem a todas as partidas do Brasileirão e atribuem notas de 0 a 10 aos jogadores. Receberão a Bola de Prata os craques que tenham sido avaliados em pelo menos 16 partidas. Jogadores que deixaram o clube antes do fim do campeonato estarão fora da disputa. Em caso de empate, leva o prêmio quem tiver o maior número de partidas. Ganhará a Bola de Ouro aquele que obtiver a melhor média.

Vi na ESPN

20 de dezembro de 2016 at 8:00 Deixe um comentário

Posts antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 331,674 acessos