Posts tagged ‘Futebol’

AC/DC: “Are You Ready” em comercial da Coca-Cola para a Copa do Mundo

Por Igor Miranda

A música “Are You Ready”, do AC/DC, foi utilizada pela Coca-Cola para um comercial de TV. A propaganda tem como tema a Copa do Mundo de Futebol, que está sendo realizada na Rússia.

O comercial está sendo exibido pela Coca-Cola há algumas semanas. Contudo, o vídeo ganhou destaque após sua exibição antes da cerimônia de abertura da Copa.

Assista a seguir.

“Are You Ready” faz parte do 12° disco de estúdio do AC/DC, “The Razors Edge”, de 1990. Foi lançada como single em março de 1991.

Comente: O que você achou do comercial?

Vi no Whiplash

20 de junho de 2018 at 10:00 Deixe um comentário

20 Curiosidades da Copa do Mundo na Rússia 2018 que todo fã de futebol deve conhecer Compartilhar Curiosidade 

Se você é um fã de futebol, você esperou impacientemente para a abertura da luta pelo troféu da Copa do Mundo 2018, que aconteceu na Rússia entre os dias 14 de junho e 15 de julho. Abaixo 20 curiosidades sobre esse evento desportivo grandioso.

1. Embora já tenha sediado grandes torneios e eventos esportivos, incluindo os Jogos Olímpicos, é a primeira vez que a Rússia recebe a Copa do Mundo.

2. O mascote da Copa do Mundo da Rússia é um lobo chamado Zabivaka (em sua tradução significa “aquele que escreve”). O mais curioso é que ele foi escolhido por crianças russas através de uma pesquisa online.

Zabivaka, Mascote copa do mundo FIFA 2018 da Rússia
Mascote da copa do mundo FIFA 2018 na Rússia

3. Os criadores da série de animes Oliver e Benji confirmaram que o desenho retornará por ocasião da Copa do Mundo. Além disso, a animação incorporará alguns novos recursos, como o aparecimento de estrelas atuais como Messi e Cristiano Ronaldo.

Animes Oliver e Benji
Anime

4. Entre o grupo de árbitros da copa destaca-se o árbitro Sandro Meira Ricci. E, escalados como auxiliares: Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse. Serão esses os árbitros Brasileiros que trabalharão como juízes na disputa de futebol mais importante do mundo.

5. Embora a participação de 32 nações permaneça, a derrota da Itália contra a Suécia e a consequente não classificação do país para a Copa do Mundo de 2018 da Rússia surpreendeu a todos.

6. A Copa do Mundo foi disputada 20 vezes e o Brasil é o país que alcançou um maior número de títulos, 5 no total. Logo atrás estão a Itália e a Alemanha.

7. E falando da Alemanha, o país continua sendo o favorito dos especialistas e das apostas para conquistar o mundial. Brasil, Espanha, Argentina e Espanha são outras opções de destaque.

8. O torneio será realizado em um total de 11 cidades russas, que incluem Moscou, São Petersburgo ou Samara.

9. A maioria desses estádios está localizada na parte ocidental da Rússia, coincidindo com as áreas de poder econômico. De fato, o único assento pertencente ao lado asiático será Yekaterinburg.

10. O jogo de abertura será disputado entre a Rússia e a Arábia Saudita e realizado no remodelado estádio Luzhniki (Moscou), que também será o local da final no dia 15 de julho.

11. Apesar da copa ser sediada em 11 cidades, a Copa do Mundo da Rússia será jogada em um total de 12 estádios; 2 deles, o Luzhniki Olympic e o Spartak, estão localizados em Moscou.

12. Além disso, quatro deles foram reformados, enquanto os oito restantes foram construídos do zero. Todos eles têm, portanto, um equipamento de tecnologia e luxo.

13. O frio característico de algumas regiões exigiu a instalação de grandes máquinas de aquecimento nos estádios, a fim de manter o campo de jogo em estado ótimo.

14. Ao se referir à Copa do Mundo da Rússia, deve-se ter em mente que poderíamos estar falando sobre a copa mais movimentada de todos os tempos, de acordo com estatísticas de vendas, com convidados de todos os cantos do mundo.

15. É por isso que excepcionalmente, a Rússia decidiu permitir a entrada no país de todos os torcedores estrangeiros que possuem ingressos, sem ter que obter nenhum tipo de visto.

16. Além disso, todos esses torcedores têm ingressos para os jogos em sua posse, eles podem se mover livremente entre as cidades-sede; uma grande vantagem considerando as enormes distâncias.

17. Uma curiosidade que nem todos conhecem é que ao longo da história da Copa do Mundo foram concedidos dois troféus separados de 1930 a 1970. Um deles foi dedicado a Jules Rimet em homenagem ao ex-presidente da FIFA e feito de prata esterlina banhado em ouro e lápis-lazúli. Em 1974, o troféu atual foi inaugurado, feito com ouro de 18 quilates e uma forma de duas figuras humanas segurando a Terra.

18. A bola da competição foi chamada Telstar, a mais moderna da história do mundo, que também apresentará a novidade de transmitir o sinal dos jogos em 4k.

19. O vídeo-arbitragem também fará sua estreia neste tipo de competição, que deverá reduzir a margem de erro nas decisões de arbitragem.

20. O custo estimado é de cerca de US $ 20,9 bilhões, embora analistas digam que o valor pode dobrar, considerando os 51 bilhões das Olimpíadas de Inverno em Sochi.

Bônus: Horários dos jogos do Brasil, copa do mundo Rússia 2018 (Seguindo o Horário de Brasília):

1º Fase dos jogos da copa do mundo 2018

BRASIL x SUÍÇA – 17 de junho (domingo) às 15h
BRASIL x COSTA RICA – 22 de junho (sexta-feira) às 9h
BRASIL x SÉRVIA – 27 de junho (quarta-feira) às 15h

Caso o Brasil passe como primeiro colocado do Grupo E

OITAVAS DE FINAL – 2 de julho (segunda-feira) às 11h
QUARTAS DE FINAL – 6 de julho (sexta-feira) às 15h
SEMIFINAL – 10 de julho (terça-feira) às 15h
FINAL – 15 de julho (domingo) às 12h

Caso o Brasil passar como segundo colocado do Grupo E

OITAVAS DE FINAL – 3 de julho (terça-feira) às 11h
QUARTAS DE FINAL – 7 de julho (sábado) às 11h
SEMIFINAL – 11 de julho (quarta-feira) às 15h
FINAL – 15 de julho (domingo) às 12h

Caso perca na semifinal, a disputa do terceiro lugar será sábado, dia 14 de julho às 11h.

Se você for viajar para a Rússia, baixe a cartilha feita pelo governo Brasileiro para orientar os torcedores e turistas brasileiros quanto aos costumes e regras do país. Faça o download aqui.

Vi no Site de Curiosidades

18 de junho de 2018 at 10:00 Deixe um comentário

Neymar

Resultado de imagem para Neymar seleção

Devia ser março ou abril de 2002, quando durante o encontro da Mocidade Espírita no Centro que eu frequento até hoje, fui incumbido de realizar a oração de encerramento dos trabalhos daquele dia.
Como estava de olhos fechados não pude ver a reação dos amigos que se encontravam comigo naquela pequena sala. Mas me lembro como se fosse hoje ao enviar vibrações de recuperação ao craque Ronaldo “O Fenômeno”.
Sabia que muitas pessoas necessitavam mais de uma oração do que o famoso jogador milionário, porém movido por uma paixão pelo futebol, voltei meus pensamentos ao centro-avante que poderia nos dar o quinto título mundial na Coreia e Japão.
Tenho certeza que não foi só minha oração, mas a vontade de milhões de brasileiros e principalmente do jogador em questão que lhe deu forças de fazer uma brilhante Copa e conquistar o penta campeonato para o nosso país.
Dezesseis anos se passaram e a história se repete. 2018, Rússia, é a oportunidade de extinguirmos o vexame realizado diante dos alemães em solo nacional em 2014, a mesma incumbência dos atletas de 2002, apagar o apagão da final jogada contra os franceses.
Dessa vez o craque em questão é outro.
Também apareceu menino, também se encontra com a vida ganha, também tem reconhecimento internacional, também já arrebatou as maiores conquistas que um jogador de futebol pode almejar.
A diferença é que “O Gordo” como hoje é reconhecido o Ronaldo, já era campeão mundial, sem entrar em campo, no ano de 1994, já tinha sido reconhecido como o melhor jogador do mundo por duas vezes em 1996 e 1997, com 20 e 21 anos.
Já Neymar, diferente de Ronaldo que chegou à Europa em times de menor calibre, desembarcou no todo poderoso Barcelona de Messi, Soares, Iniesta e companhia.
Não que o ex jogador santista não conseguiu conquistar seu espaço entre os craques do Clube Espanhol, lá conquistou o tão sonhado Mundial Interclubes, titulo que disputou no Santos e perdeu para o mesmo Barcelona alguns anos antes.
Campeão da Libertadores, da Recopa Sul-Americana, campeão da Liga dos Campeões, tri-campeão Paulista de 2010 a 2012, campeão da Copa do Brasil, vice nas Olimpíadas de Londres, detentor da única medalha de ouro olímpica do futebol masculino nacional em 2016, campeão da Copa das Confederações em 2013.
O menino nascido em Mogi das Cruzes em 1992 entrou para os livros dos recordes como a maior transação financeira entre clubes realizada até hoje. Foram 222 milhões de Euros, quase 822 milhões de reais, o valor que o time francês Paris Saint Germain pagou ao Barcelona pelo garoto.
Alguns dizem que a ida à Paris foi para se distanciar da sombra do ex-colega de clube Lionel Messi, reforçam ainda que pra ele ganhar a tão sonhada bola de ouro teria que ser o protagonista do clube que atuar.
Com certeza em outras épocas ele já teria ganhado o tão sonhado prêmio. Infelizmente ele compete com os dois extraterrestres do futebol atual, Messi e Cristiano Ronaldo.
Semana atrás o jovem fez uma cirurgia devido a uma fratura no quinto metatarso que mobilizou todo o país. Como sempre o que Neymar faz divide opiniões. Enquanto muitos reclamavam da enorme comoção da mídia em cima do jogador, em tempos de crise financeira e política, outros torciam para uma boa recuperação do principal jogador da seleção canarinho. Ainda mais tão perto da Copa da Rússia.
Afirmo que ainda não direcionei minhas orações ao craque, afinal acho que nem ele tem a cara de pau de pedir mais alguma coisa pra Deus.
Lógico que sem um campeonato mundial no curriculum ele vai ser lembrado pelo azar da amarelinha, como aconteceu com, Ademir da Guia, Zico, Sócrates, Tele Santana, Careca e outros craques que nunca conquistaram uma Copa.

               Inibmort

6 de abril de 2018 at 10:00 Deixe um comentário

Olha esse Pênalti

Criatividade a gente vê por aqui:

2 de abril de 2018 at 10:00 Deixe um comentário

Arrivederci Azzurra

Image result for Arrivederci Azurra
Na semana em que o Corinthians se sagrou heptacampeão brasileiro, um fato ocorrido no dia 13 de novembro ficará gravado eternamente na história. Para os que gostam e acompanham futebol, viu com perplexidade o empate da seleção italiana contra os suecos.
Pra quem ainda não compreendeu, explicarei com mais detalhes.
Diferente da América do Sul em que os dez países que fazem parte da CONMEBOL jogam entre si, partidas de ida e volta no intuito de somar mais pontos, aonde os quatro primeiros colocados classificam-se diretamente para o mundial e o quinto colocado joga duas partidas, em seu país e no país adversário, contra um time da Oceania para conseguir mais uma vaga para a Copa do Mundo, na Europa a coisa é um pouco mais complicada.
No antigo continente, até pela quantidade de países, as seleções são divididas em nove grupos de seis times, aonde depois dos jogos de turno e returno classifica-se o primeiro colocado e o segundo joga uma repescagem com outro segundo lugar, também em jogos de ida e volta.
Se o amigo leitor encontrava-se em outro planeta, não deve ter acompanhado a eliminação da seleção tetracampeã mundial. Após perder o primeiro jogo na Suécia de 1 x 0, os italianos não conseguiram fazer um mísero gol em casa, cedendo um empate e perdendo a vaga do Mundial da Rússia que irá acontecer o ano que vem.
Atrás apenas do Brasil que jogou todos os mundiais, a Itália só não participou da primeira Copa do Mundo em 1930 no Uruguai, por motivos do alto valor e do cansaço que a viagem proporcionaria aos seus atletas, pode-se somar também a desconfiança desse evento primário. Será que daria certo? Existiria um segundo mundial???
Tanto deu certo que em 1934 a própria Itália sediou o evento, na qual sagrou-se campeão, quatro anos depois repetia o feito na França. O Técnico Vittorio Pozzo é o único bicampeão das Copas.
A segunda vez que a seleção italiana não participou do Mundial foi em 1958, na Suécia, quando não conseguiu a vaga nas eliminatórias.
Em 1970 no México a esquadra azurra como é reconhecida pelas cores do seu manto, faria a final contra um dos mais brilhantes elencos da história desse esporte. Não a toa o time de Pelé, Tostão, Rivellino e companhia enfiou quatro tentos a um nos bambinos e o Brasil tornar-se-ia o primeiro tricampeão mundial e empossara-se eternamente da taça Jules Rimet.
Já em 1982, na Espanha, a Itália daria o troco e eliminaria uma das mais brilhantes seleções que já representou nosso país num Mundial. Craques como Zico, Sócrates, Falcão não conseguiram segurar o centro-avante Paolo Rossi que naquele dia fatídico anotou três gols e classificou a Azzura para semifinal aonde eliminou a Polônia por 2 x 0 e venceu a Alemanha Ocidental na final por 3 x 1.
Mais uma vez os tricampeões estariam frente a frente numa final de Copa do Mundo, dessa vez nos Estados Unidos no ano de 1994. Eles tinham o melhor do mundo: Roberto Baggio, nós contávamos com Zinho, Mazinho, Bebeto, Romário. Lá atrás uma das melhores defesas que uma seleção canarinho já teve, resultando empates consecutivos de 0 x 0, tanto nos noventa minutos, quanto na prorrogação.
O destino escolheu Roberto Baggio, o maior nome em campo para errar a penalidade e dar, após vinte e quatro anos, o quarto título mundial para o nosso país.
Em 2006 a desacreditada “bota”, reconhecida pelo formato do seu mapa, chegava a Alemanha (já unificada), como um mero coadjuvante, tanto que sofreu para se classificar na primeira fase, sofreu um pouco mais para eliminar a Austrália nas oitavas, se soltou nas quartas e venceu a Ucrânia por 3 x 0.
Venceu a arqui-rival Alemanha com dois gols na prorrogação e fez uma final dificílima contra os franceses. Um a um no tempo normal, nenhum gol na prorrogação e mais uma vez a Itália decidiria um Mundial nos pênaltis.
Sem o craque Zidane, que fora expulso minutos atrás, após dar uma cabeçada em Materazzi, os franceses não conseguiram converter todas as cobranças e a Itália sagrar-se-ia tetracampeã mundial.
Nas Copas da África do Sul em 2010 e do Brasil em 2014 os italianos não conseguiram passar para a segunda fase, demonstrando a decadência de sua seleção. O ponto crucial foi na penúltima segunda-feira aonde não conseguiu a vaga para a Rússia.
Nós como apaixonados pelo esporte bretão, vamos sentir falta da Azurra, porém outra seleção que não carimbou o passaporte foi a Holanda, vice-campeã em 2010 e terceira colocada em 2014, porém essa história fica para um outro dia.

               Inibmort

24 de novembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

10 torneios de futebol esquecidos

Até alguns anos atrás era comum que campeonatos surgissem do nada no meio do calendário, principalmente devido ao formato mata-mata do Brasileirão, que acabava deixando a maioria dos clubes sem jogar enquanto a competição prosseguia. Graças a isso, clubes, federações e até canais de TV acabavam criando torneios alternativos, alguns até bem legais. Relembre, então, dez desses que ficaram só na memória dos torcedores:
.

10. Troféu Teresa Herrera
É um dos mais tradicionais torneios amistosos da Europa e já teve 5 equipes brasileiras campeãs. No entanto, a última participação do país na competição foi em 1999, quando o Corinthians ficou com a 3ª colocação.
01

9. Torneio dos Campeões
Foi um campeonato promovido pela CBF em 1982 e reunia campeões e vices de torneios nacionais disputados no Brasil, de modo que contava com grandes clubes como Palmeiras, Atlético-MG, Fluminense, Cruzeiro, Santos e outros. Mas o campeão acabou sendo o América-RJ, que entrou no torneio como convidado.
03

8. Troféu Naranja
A competição amistosa acontece desde 1959 em Valência. A última participação de clubes brasileiros, porém, foi em 1997. Na ocasião, Flamengo e Palmeiras disputaram o torneio.
02

7. Torneio do Povo
Idealizado pelo Atlético-MG em 1971, reunia os clubes com as maiores torcidas de cada estado. Teve 3 edições e Corinthians, Flamengo e Coritiba como campeões.
04

6. Copa Euro-América
Organizada por Conmebol e Uefa, reunia equipes de ambas as federações para um triangular ou quadrangular. O Palmeiras venceu o torneio em 91 e 96. O São Paulo sagrou-se campeão em 99.
05

5. Supercopa do Brasil
Em 1990 e 1991 a CBF promoveu o encontro entre o campeão brasileiro e o da Copa do Brasil, como acontece em vários países. Infelizmente, só houve essas duas edições. E um detalhe curioso: A CBF esqueceu de mandar fazer o troféu em 90 e o campeão Grêmio foi para casa de mãos abanando.
06

4. Supercopa Conmebol
Também conhecida como Copa Master da Conmebol, teve apenas uma edição, vencida pelo São Paulo, em 1996. A intenção do torneio era reunir os campeões da Copa Conmebol dos anos anteriores.
07

3. Taça Maria Quitéria
Maria Quitéria foi a primeira mulher a participar de uma unidade militar no Brasil, em 1822. Em sua homenagem a Federação Baiana de Futebol criou o torneio, que teve três edições, com todos os jogos sendo realizados no Estádio Fonte Nova.
08

2. Copa Sul
Criada pela CBF em 1999, era disputada por clubes da Região Sul e dava vaga para a Copa Conmebol. Teve apenas uma edição, que foi vencida pelo Grêmio. No ano seguinte passou a contar com clubes de Minas Gerais e tornou-se Copa Sul-Minas.
09

1. Seletiva da Libertadores
A criação de um torneio foi a solução encontrada pela CBF para distribuir uma das duas vagas recém criadas pera o país na Libertadores de 2000 (a outra ficou para o vice-campeão brasileiro). Conforme os clubes iam sendo eliminados do mata-mata, iam entrando na Seletiva, que terminou com o Atlético-PR campeão.
10

Vi no Lista 10

14 de agosto de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Árbitro de Vídeo

Resultado de imagem para arbitro de video

Todos os dias surge alguma novidade no mundo, tudo se renova, o que fica parado se estagna, literalmente não avança.
O mesmo ocorre com o esporte que consolidou a alcunha do nosso país.
O futebol não passa por uma grande transformação desde da Copa de 1970, quando pela primeira vez foram utilizados os cartões amarelo e vermelho.
A imposição pela caneleira, o acréscimo dos minutos no final de cada período ou uma ou outra mudança menos significativa, são sim mais recentes, porém não causaram um grande impacto.
Entretanto o árbitro de vídeo, que foi utilizado pela primeira vez no Mundial de Clubes da Fifa realizado no Japão o ano passado, parece que agora veio para ficar.
Quem vem acompanhando a Copa das Confederações, já vai se familiarizando com as novas situações que estão ocorrendo em decorrência desse artifício que os árbitros auxiliares estão utilizando para rever lances erroneamente interpretados pelo homem do apito.
Tudo ainda é muito novo, porém o que se tem de concreto é uma sala dotada com equipamentos de vídeo aonde outros três árbitros analisam os lances por diversas câmeras e quando surge uma dúvida eles têm que tomar uma rápida decisão e informar o juiz que fica dentro do campo se o jogo deve ser paralisado e corrigir uma jogada ou se segue o jogo.
Infelizmente alguns empecilhos vem de encontro a esta extraordinária modificação.
Primeiro, os detentores dos direitos de transmissão não aprovam que uma partida de futebol dure mais que duas horas, afinal a grade de programação não pode ser alterada, diferente de um jogo de futebol americano que pode durar até quatro horas, as redes de televisão, principalmente as abertas não podem atrasar a “próxima atração”.
Por isso, a pressão cai em cima do árbitro de vídeo, que terá segundos para analisar um lance crucial.
Muitos vão opinar que as constantes paralisações podem prejudicar a dinâmica do jogo.
Já acompanhei algumas mesas redondas e não ouvi nada a respeito do que já acontece nos esportes que utilizam dessa tecnologia.
No tênis, vôlei e no futebol americano que são esportes que eu sempre apreciei, o pedido de revisão de uma jogada cabe ao time ou atleta que sente-se prejudicado. Exemplo: no tênis quando um jogador acredita que a bola que o juiz anotou fora, caiu dentro da quadra ele pede o auxílio da imagem, se ele estiver correto mantém a chance de pedir uma nova revisão, caso contrário perde-se uma das duas oportunidades que tem direito a cada set.
O segundo vem de encontro aos hipócritas que com certeza gostam de levar vantagem em tudo, ao afirmar que sem aquele erro da arbitragem os programas esportivos iriam por água a baixo. Afinal não teriam mais o que comentar.
São bilhões de reais envolvidos nessa paixão nacional intitulada futebol, são vidas desperdiçadas nas batalhas de torcidas rivais, quantas pessoas estão envolvidas com o esporte bretão em nosso país, de ambulantes que vendem souvenires ao centro-avante capaz de calar um estádio de futebol e ao mesmo tempo incitar uma nação.
Agora Vossa senhoria vem nos dizer que o erro faz parte do folclore do futebol?!?
Tenha paciência!
Outro fator que me deixa com uma pulguinha atrás da orelha é que no momento em que essa tecnologia fizer-se obrigatória, toda partida oficial vai ter que utilizá-la, seja na final da Copa do Mundo ou numa partida da terceira divisão do campeonato mato-grossense. E daí eu me pergunto: será que teremos condições para bancar essa inovação?
Infelizmente não dá pra corrigir os erros do passado, esses irão ficar gravados na memória dos que venceram, mas principalmente dos que foram prejudicados.
O que vou continuar torcendo é para um mundo justo e se essas mudanças vierem para acabar com as dúvidas que rondam os estádios de futebol, que seja bem vinda!

               Inibmort

7 de julho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Posts antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 369,966 acessos