Posts tagged ‘Jornal’

Raios e Trovoadas

Resultado de imagem para raios e trovoadas

A vida é uma mescla de sentimentos. Um dia de sol acordamos ressentidos, já em um dia chuvoso podemos estar radiantes. Não depende das condições climáticas externas para controlar as nossas emoções.
Todo final de semana eu abro o Getulina Jornal esperançoso das notícias que os recheiam e mais uma vez eu tenho certeza de morar na melhor cidade do país.
As colunas estão sempre enaltecendo a cidade sorriso, mostrando o último campeão ou as melhorias que estão sendo realizadas no nosso município.
Tudo é tão magnífico que fico imaginando os munícipes afora que também leem o GJ loucos de vontade de ter suas moradias aqui.
Não que eu esteja sendo cem por cento irônico, não estou culpando os editores desse nosso querido semanário, afinal eles publicam as matérias que lhes são enviadas.
Acho que um dos maiores culpados é este que vos escreve, que tirando o porta voz oficial da prefeitura, sou o único colaborador residente na cidade.
Lógico que ninguém faz propaganda de um produto que não engrandece sua marca, por isso seria utopia ler nessas páginas notícias como:
– A situação asfáltica do nosso município continua um caos;
– Faltou água mais uma vez e os moradores estão transtornados…
Até porque são seis meses de mandato e todos estamos vendo os esforços que prefeito, vice, vereadores e colaboradores estão fazendo para conseguir recursos e projetos.
Não vim aqui hoje reclamar da administração do Toninho, muito pelo contrário, vejo que quando é possível ele faz.
O que dizer do carnaval, da festa do peão e outras realizações culturais, não podemos dizer que foram as melhores de todos os tempos, pois estaríamos desmerecendo àqueles que se emprenharam ao fazer as pretéritas, porém foram eventos realizados com muito esmero, visando o que de melhor os recursos e os responsáveis poderiam alcançar.
Vim aqui hoje explanar uma situação que me deixou muito triste.
No sábado passado, como de costume, no período da manhã participo da Evangelização Infantil do Centro Espírita que frequento e quando não estou atrasado gosto de passar pela praça 9 de Julho pra ver o movimento.
Porém este sábado ensolarado, acabou me deixando nublado.
Ao chegar à esquina do Santander me deparei com mais um daqueles “pedágios” em que o pessoal estende uma corda entre as calçadas pra poder conter os carros que por ali passam, contudo já em frente ao supermercado Caliani percebi do que se tratava.
Minha estimada diretora D. Toninha estava ali recolhendo trocados para pagar dívidas da instituição que ela preside.
Não quero entrar no mérito de que estamos vivendo uma crise, se em decorrência da Lei 13.019 o terceiro setor não pode receber mais verba pra pagar dívidas…
Precisamos urgentemente descobrir um meio de auxiliar essa entidade.
Como disse em outras matérias, não adianta vir aqui e sair atirando a esmo, mas sim procurar soluções.
Quem sabe um leilão, uma quermesse, o bingo de um carro. Recordo-me que na administração passada na época que a Santa Casa não recebia recursos foi organizado dentro da prefeitura um rateio entre os cargos comissionados e todo mês chegava um montante que ajudava.
Acho que ninguém deve ser obrigado a fazer o que não quer, entretanto temos o dever de primar pelo que é nosso, pois em um pensamento no mínimo egoísta: se hoje nossos filhos estão criados, amanhã pode ser um neto que necessite dos cuidados da creche.
Bem… por hoje é isso, não quero nem entrar na questão do Núcleo, Asilo, Santa Casa, pois raios e trovoadas podem surgir a qualquer momento.

           Inibmort

17 de junho de 2017 at 16:00 Deixe um comentário

CONVITE

PALESTRA EM COMEMORAÇÃO

 AOS 78 ANOS DO C.E.

‘‘FÉ, AMOR E JUSTIÇA’’

PALESTRANTE: LUIS OTÁVIO HENRIQUE

TEMA: NOSSA FÉ TRANSPORTA TUDO?

Baseado no Capítulo no Capítulo 19 do ESE

DIA: 12/06 – HORÁRIO: 20:00

RUA WENCESLAU BRÁS, 954

GETULINA/SP

 

11 de junho de 2017 at 18:00 Deixe um comentário

78 anos

Diante aos dias difíceis que estamos encarando desde o momento do nosso nascimento, temos algumas zonas de conforto.
Alguns procuram no seio do lar seu refúgio ante os problemas, outros correm à procura da Natureza, muitos acreditam que sua paz está dentro de uma garrafa de bebida alcoólica.
Não estou aqui pra julgar, muito menos dar a receita de onde o amigo leitor pode encontrar o melhor lugar para ter alguns minutos de sossego.
Vou sim falar de mim, aonde toda a semana, pelo menos por uma hora e meia eu consigo desanuviar as tempestades que teimam em dar o ar da graça.
Estou falando do Centro Espírita.
Quem tem filhos pequenos em casa sabe que dificilmente encontraremos silêncio dentro desse local abençoado que habito.
 Porém toda Segunda-feira quando saio para abrir o C.E ‘‘Fé, Amor e Justiça’’, sei que aquele prédio já foi higienizado pelos irmãos da mais alta estirpe. Sabemos também que todos aqueles que se encontram naquele recinto procuram o mesmo que eu.
Desde o momento que acendo as luzes e coloco no pequeno rádio a música relaxante que vai tomando o nosso ser e nos levando ao encontro dos espíritos guardiões, recebemos os eflúvios salutares e as bênçãos divinas.
Aguardando silenciosamente a oração que dá início aos trabalhos já estamos preparados com o coração e ouvidos abertos para as explanações da noite.
Independente do tema abordado, muito menos do amigo que vos fala, sempre estamos recebendo presentes celestes, tanto pro adiantamento intelectual, como o moral.
A oração final, entremeada às vibrações, faz-nos doadores, após tanto termos recebido.
Já o passe vem reorganizar nossas energias para o enfrentamento da semana que está apenas começando.
Se existe um bônus dentro de uma Casa de Orações, com certeza a água fluída se encaixaria facilmente nesse status.
Isso que não citei da felicidade em encontrar amigos e de vez em quando recebermos alguma mensagem mediúnica.
Acredito que os responsáveis por tudo isso nos acompanha semanalmente da pátria maior, pois com certeza devem se orgulhar do trabalho que eles começaram no dia 13 de junho de 1939, há 78 anos.
Felicidade igual eles devem sentir de quarta-feira nas reuniões vespertinas e no Sábado com a evangelização infantil.
Por isso no dia de hoje, só podemos agradecer aos fundadores dessa Casa e a todos aqueles que vieram depois e a mantivera em atividade até os dias de hoje.
Obrigado!
.
Inibmort
.

10 de junho de 2017 at 15:00 Deixe um comentário

O FAROL # 108

Edição de Junho

Clique na foto abaixo para adquiri-lo:

O Farol 2

Para contemplar todas as edições, clique na figura abaixo:

Farol

2 de junho de 2017 at 10:51 Deixe um comentário

Poker

Resultado de imagem para poker

Reconhecido em abril de 2010 como esporte da mente, o pôquer passou a ter o mesmo status que o xadrez.
Diferente do que as esposas, mães, tias e avós creem o Texas Hold’en não é um jogo de azar.
Hold’en é a modalidade do jogo em que cada jogador recebe duas cartas e outras cinco são abertas na mesa entre as apostas, vencendo aquele que se manter pagando as apostas e tiver a melhor combinação de cartas entre as sete.
A maioria das “mãos”, como é conhecida cada rodada do jogo, não termina com as cinco cartas abertas, porque os competidores acreditam que o apostador tem melhor jogo.
Costumo dizer aos principiantes que o jogo em si é facílimo de aprender, que basta decorar uma sequência de possibilidades que vai de uma carta maior ao tão sonhado royal straight flush, que consiste em ter um jogo com as cartas dez, valete, dama, reis e ás do mesmo naipe.
O que dificulta a jogabilidade são as apostas, que começam antes das cartas serem abertas na mesa, pois como já foi dito todo jogador começa com duas cartas em sua mão e cinco fechadas, viradas para baixo, na mesa e nesse momento faz-se as primeiras apostas.
O bom jogador sabe quando abandonar o jogo ao ver as duas primeiras cartas, ou aumentar a aposta. Consequentemente após apostarem ou abandonarem, se restou no mínimo duas pessoas, é aberta as três primeiras cartas, faz-se novamente as apostas, abre-se a quarta carta, aposta-se novamente, então mostra-se a quinta e assim os jogadores que se manterem à mesa podem conferir com exatidão qual tipo de combinação ele tem, então acontece a última oportunidade de apostar.
Outra dificuldade do poker é saber analisar o adversário. O filme “Cartas na Mesa”, tem como protagonista o ator Matt Damon, que personifica o estudante Mike, exímio leitor de adversários. Há uma cena que ele descreve as cartas de seus professores. Seria a magia de Hollywood ou existem mesmo pessoas capazes de analisar totalmente um ser humano em decorrência dos seus trejeitos?
Muitos nos perguntam se o jogo é legalizado. A respeito da legalidade dos jogos, eles podem ser classificados em três formas distintas: os jogos autorizados, os tolerados e os proibidos. Por autorizados, entende-se que são aqueles em que a chancela do poder público autoriza e/ou colabora para sua existência, é, por exemplo, a loteria federal. Jogos tolerados são aqueles que apesar da não proibição do estado, não recebem o seu amparo, ou seja, não há proibição assim como não há autorização expressa, nesta modalidade o ganho ou a perda do jogador não depende exclusivamente ou principalmente da sorte, mas, acima de tudo, da habilidade. Como jogos proibidos tem-se aqueles em que a norma penal tratou como delito, são jogos ilícitos, que em suma dependem exclusivamente ou principalmente da sorte.*
Como pudemos analisar o poker não é um jogo de sorte, muito menos de azar, depende da destreza dos seus competidores em saber a hora certa de agir.
Não tive ainda a oportunidade de conhecer às inúmeras casas de pôquer que pipocam por nossa região, os amigos que lá estiveram jogando torneios ou cash games, na maioria das vezes enaltecem o profissionalismo de seus administradores.
Tenho certeza que o poker chegou para ficar, não que seja um jogo novo, registros da Wikipédia, sem exatidão, demonstram que ele fora criado em 1934 por Jonathan H. Green.
Porém a modalidade jogada com mais frequência hoje em dia, principalmente na internet é o Texas Hold’en, acredita-se criado na primeira década do século vinte, cujo último WSOP (Word Series of Poker), premiou Qui Nguyen, jogador vietnamita naturalizado americano, com o bracelete (sonho de todo jogador profissional) e a bagatela de 8.005.310,00 dólares.
Então querido amigo leitor, quer levantar uma grana, apenas passar o tempo ou desenvolver seu intelecto, comece a praticar esse esporte que ainda vai dar muito o que falar.

            Inibmort

(*https://sandroalbuquerque.jusbrasil.com.br/artigos/112343990/a-legalidade-dos-jogos-de-poker-no-ordenamento-juridico-brasileiro-breves-consideracoes)

20 de maio de 2017 at 16:00 Deixe um comentário

O FAROL # 107

Edição de Maio

Clique na foto abaixo para adquiri-lo:

O Farol 2

Para contemplar todas as edições, clique na figura abaixo:

Farol1

5 de maio de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Assédio

Resultado de imagem para assédio

Imagem Google Images

Esta semana tivemos a notícia que um dos atores do alto escalão de uma rede de TV foi acusado por uma funcionária de assédio sexual.
Assunto delicado esse, que ao chegar aos meus ouvidos duvidei da veracidade, como tudo que explode no meio digital tem um pezinho na imaginação, eu fui conferir em sites íntegros se o assunto era mais um viral das redes sociais ou se a informação tinha mesmo procedência.
Mais estarrecido fiquei quando me deparei com a defesa do ator que declarava em uma carta aberta que tinha mesmo feito o que estavam o acusando, contudo usava como defesa que tudo era uma simples brincadeira.
Não é de hoje que nós, seres do sexo masculino somos criados desde a tenra idade para interagirmos de maneira, diria no mínimo suspeita, com as mulheres.
Qual pai, tio, avô que não instruem seus rebentos a utilizar de subterfúgios para conquistar a atenção de uma moçoila.
Do tradicional assovio de “fiu fiu” às cantadas indignas.
Cantadas essas que se transformaram em folclore pelas inúmeras anedotas direcionadas aos nossos colegas da construção civil.
Não se vai longe quando o comediante Renato Aragão, no dominical programa “Os Trapalhões” utilizava das belas figurantes e mesmo atrizes convidadas como alvo dos seus traquejos machistas.
Quem se acostumou a seguir o jornalístico de esporte “Jogo Aberto” na TV Bandeirantes, no horário de almoço vê um dos apresentadores, o “craque” Denilson a disparar diariamente sua metralhadora de galanteios à sua companheira Renata Fan e todas outras mulheres que dão o ar da graça durante o programa.
Que crescemos cercados de exemplos de como o “macho” deve se comportar, isso é a pura realidade. Se temos que continuar seguindo as regras que vem desde a época das cavernas aí vai da evolução e educação de cada um.
Eu trabalhei em um ambiente com mais de noventa por cento de mulheres, nesses últimos tempos era o único homem no quadro de funcionários de quase trinta pessoas.
Pergunte se alguma vez eu agi de modo descortês com alguma colega. Moro em Getulina há mais de trinta anos e desde que assumi um compromisso com a mulher que hoje é minha esposa, todos os dias me orgulho do respeito que tenho com ela e também por todas as outras mulheres que cruzam o meu caminho.
Não quero de nenhuma forma posar de santo, porém apenas pus em prática o que aprendi dentro do meu lar, graças a educação e exemplo que recebi dos meus pais.
Lógico que as mulheres merecem elogios, ninguém está aqui dizendo que devemos evitá-las, porém existe momento, lugar e principalmente consentimento.
Quantas vezes nós presenciamos nossas esposas, namoradas, irmãs, mães, amigas a dedicarem horas em cabeleireiros, manicure, com maquiagem, roupas, sapatos para estarem bem com o ambiente e consigo mesmas.
Porém o que não me desce é ver velhos babões a direcionar às mesmas um turbilhão de frases feitas como se fossem homens maravilhosos.
Muitos não sabem, mas assédio é crime!
Já passou da hora de mudarmos as regras, de começarmos a agir com mais decência, respeito, honradez, não só com as mulheres, mas com todas as pessoas do nosso convívio, independente de credo, raça, cor, orientação sexual…
Se queremos ter os nossos direitos, devemos compreender o irmão que segue ao nosso lado, ninguém é igual a ninguém, ninguém é perfeito, entretanto podemos tirar o melhor de cada um.
Por fim, de acordo com as voltas que o mundo dá vemos uma certa inversão de valores e se você mulher gosta de assediar, saiba que está dando força pra perpetuação desse gesto repugnante.

***
Dica de um filme: Assédio Sexual com Michel Douglas e Demi Moore. O filme nem é tão bom assim, mas mostra o outro lado da moeda.

                      Inibmort

9 de abril de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Posts antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 323,042 acessos