Posts tagged ‘Política’

A Escola dos meus filhos

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, criança, bebida e área interna

Foi com uma grande alegria que semana passada recebi do meu “Ratinho”, como chamamos carinhosamente o nosso caçula, um convite para Exposição sobre Dinossauros que aconteceria na sua escola, a EMEIF” Padre Cornelis Adrianus Van Gils”.
Ignorando os superlativos exaltados por minha esposa, que trabalha na escola, em razão da magnitude do projeto, lá fui eu, esperando encontrar projetos consoantes a idade dos alunos daquela instituição.
Surpresa maior eu tive ao adentrar a primeira sala temática, com um corredor que revelava a origem do universo, com um Sol tentando vencer a escuridão em meio ao nascimento de planetas. Adentrando a sala nossos olhos e ouvidos encontraram uma demonstração da vegetação pré-histórica, envolta com um vulcão a expelir lava, dinossauros das mais diferentes gamas e até o áudio dos sons guturais expelido pelos mesmos.
Mais a frente nas próximas salas, além do reconhecimento das espécies narrada pelos alunos, ainda assistimos um curta metragem em três dimensões sobre a história de um filhotinho de T-Rex.
Especialmente pra mim, o melhor ficou para o final, pois me encantei com três fantoches dos extintos répteis, que em comunhão com um dos professores conseguiram tirar gargalhadas desse amigo que vos fala.
O bônus é enfiar as mãos num líquido viscoso e tentar adivinhar a espécie que está escondida ali. E o passeio não terminava sem um mimo. Um pequeno dinossauro para montarmos em forma de quebra-cabeça.
Parabenizo aqui todos os responsáveis pelo evento, que me remeteu às feiras de ciências da extinta FAL (Faculdade Auxilium de Lins), decorrente da grandiosidade e beleza com que tudo foi confeccionado.
Nesta semana, exatamente na quarta-feira, recebi outro convite, dessa vez do meu mais velho. Encerrando o ciclo do ensino fundamental ele e seus colegas de quinto ano receberiam o certificado de conclusão de curso.
Mais uma vez direção, coordenação e professores não mediram esforços para proporcionar aos pais, familiares, amigos e alunos muito mais que uma simples cerimônia, mas uma grande festividade.
Com apresentações teatrais e musicais, além do momento único em que o aluno recebe das mãos de seu professor o Certificado, tudo estava muito bonito e se cabe a palavra: “profissional”.
Mais uma vez exalto minha preferência, que não foi o momento em que meu garoto encerrou a apresentação dedilhando o teclado com duas músicas, mas sim o vídeo produzido com os formandos. Confesso que fui tomado por lágrimas, afinal são 7 anos de convivência entre as quatro classes homenageadas.
Principalmente por que nesse momento outro pensamento bailava em minha cabeça, o da despedida.
Infelizmente alguns desses alunos, inclusive meu filho, vão se desgarrar da companhia dos amigos e partirão para uma escola particular.
Não foram poucas as discussões que eu e minha esposa tivemos ao tomar essa decisão, porém a razão prevaleceu e achamos melhor ele não continuar no ensino público.
As causas são variadas, e está muito longe de se referir simplesmente a clientela, afinal ele estaria envolto com os mesmos alunos que vem estudando desde os primeiros anos escolares. Entretanto o que mais nos preocupa é o corpo docente, que está cada vez mais escasso.
Acompanhamos constantemente professores lecionando matérias ao qual não possuem o certificado para tal ofício e, sobretudo a quantidade de aulas que ficam sem ser ministradas pela falta do educador.
Se por um lado a educação proferida pela municipalidade mostra seus méritos cada vez mais conceituados, estamos acompanhando as escolas estaduais, aonde eu e minha esposa passamos por todas as etapas, se deteriorando cada dia um pouco mais.
Não foram poucas as vezes que sugeri que nós pais, não poderíamos deixar as coisas como estão e participarmos efetivamente da vida escolar, caso nossos filhos ficassem na escola pública, mas infelizmente, como conhecedora do meio, minha esposa me convenceu que por enquanto o melhor são as escolas particulares.
Ainda bato na tecla e tenho certeza que diretores, coordenadores e professores ao qual o ensino estadual encontra-se sob a sua responsabilidade, estão se esforçando para que suas instituições voltem a ter o mesmo prestígio das áureas épocas e que pra isso, os mais interessados devem unir forças para que possamos ter novamente um ensino de qualidade.

                   Inibmort

15 de dezembro de 2017 at 9:00 Deixe um comentário

Vige!

Image result for charge

Vi no Google Images

12 de dezembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

10 curiosidades para você saber mais sobre a Coreia do Norte

País mais fechado do mundo é repleto de peculiaridades, que vão desde o que é ensinado nas escolas até as datas em seu calendário. Mais do que isso, o modo como se vive na Coreia do Norte certamente causa estranheza em quem vive no Ocidente. Conheça, então, alguns dos costumes do País:

10. No pódio
A Coreia do Norte conquistou medalhas em todos os Jogos Olímpicos que disputou. Sua melhor participação foi nos jogos de Barcelona, em 1992, quando conseguiu 4 ouros.

9. O florescer dos ditadores
Na Coreia do Norte existe uma espécie de orquídea chamada Kimilsungia, que tem esse nome em homenagem ao ditador Kim Il-sung. Já seu filho Kim Jong-il foi homenageado com o nome de uma begônia, que passou a se chamar Kimjongilia.

8. Socialismo
Praticamente tudo é controlado pelo governo, que provê aos cidadãos saúde, educação, moradia e até um parque aquático na capital Pyongyang. Até mesmo barraquinhas de sorvete são propriedade do governo.

7. Já procurou hotel na internet?
O turismo vem crescendo na Coreia do Norte, sendo que a maioria dos turistas vem da Rússia, da China e do Japão. Cidadãos dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, porém, costumam ter vistos de turista negados.

6. Cada macaco no seu galho
Segundo especialistas, a Coreia do Sul é hoje a parte menos interessada na reunificação das Coreias, pois isso lhe custaria bilhões de dólares. Já os Estados Unidos veem a reunificação com bons olhos, já que isso significaria ter um país aliado na fronteira com a Rússia.

5. Marche!
A Coreia do Norte possui o quinto maior exército do planeta. Mais de 1 milhão e 200 mil homens e mulheres compõem as forças armadas, que são controladas diretamente pelo Líder Supremo Kim Jong-un. Seus equipamentos, porém, não estão entre os mais modernos.

4. Datas comemorativas
A Coreia do Norte tem 10 feriados oficiais, dentre os quais se destacam o aniversário de Kim Jong Il (16/02), o aniversário de Kim Il-Sung (15/04), a morte de Kim Il-Sung (08/07), a fundação do Partido (10/10) e o Dia da construção do socialismo (27/12).

3. Religião?
Os norte-coreanos são seguidores do Juche. De acordo com estudiosos trata-se de uma espécie de doutrina que mistura diversas correntes filosóficas, que vão do Cristianismo ao Marxismo. Segundo o Juche, o indivíduo é o mestre de seu próprio destino.

2. Intercâmbio
Em 1996, o atual Líder Supremo Kim Jong-un, então com 12 anos, foi estudar na Suíça, onde ficou até 2000. Na ocasião ele levou consigo uma comitiva que incluía até seu próprio chef de cozinha.

1. E o salário ó…
A média salarial na Coreia do Norte é de cerca de 47 dólares por mês.

Vi no Lista 10

16 de outubro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Cuidado, você pode estar nessa!

Resultado de imagem para tirinha glauco

Via Google Images

21 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Isso aí não é arte

Doria picha Romero Britto e grafiteiros pedem que a parede volte a ser cinza

O prefeito João Doria inaugurou, neste domingo, a primeira ação do Museu de Arte de Rua (Mar) na cidade de São Paulo. Meses após declarar guerra aos pichadores e mandar apagar grafites em diversas áreas da cidade, Doria surpreendeu e pichou um coração em um muro. O coração, por sua vez, era no estilo Romero Britto.

“Isso é arte. O grafite é arte, mural é arte. A prefeitura respeita, as pessoas respeitam, admiram e aplaudem” observou o prefeito.

Não é a primeira vez que Doria utiliza Romero Britto para defender a livre expressão da arte na cidade. A atitude, no entanto, não agradou a população e, muito menos, os pichadores e grafiteiros que, revoltados, organizaram protestos pedindo que os muros voltem a ser cinzas.

“Isso não é grafite, é pichação! Isso aí não é arte, podem levar esse marginal para a cadeia!” dizia um dos cartazes.

Os manifestantes usaram ainda tinta cinza e pintaram os muros.

Vi no Sensacionalista

5 de junho de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Fair-play

Imagem relacionada

Essa semana o caso “Rodrigo Caio” voltou a tona. Durante uma entrevista, o ex-goleiro “mito” Rogério Ceni, hoje técnico do São Paulo Futebol Clube, colocou em dúvida a escalação do zagueiro do seu time para a seleção brasileira.
Com o seguinte depoimento: “Talvez o Rodrigo e o Tite sejam pessoas melhores que eu. Dentro do calor do jogo, com objetivo sempre da vitória…” “…Se eu fosse treinador da Seleção, eu o levaria pelo futebol que joga, não pela atitude de tomar um cartão, porque senão daqui a pouco cada um que acusar cartão tem que ser convocado.” Deu-se a entender que Rodrigo estaria sendo escalado pelo belo gesto que realizou na semifinal do Campeonato Paulista e não pela bola que joga.
Gesto esse que lhe rendeu elogios não só de repórteres e jogadores brasileiros, mas de diversas personalidades mundo afora.
Pra quem ainda não sabe o que se passou. Foi no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista, quando numa bola disputada na área do time tricolor o atacante Jô do Corinthians fora punido com o cartão amarelo, cartão esse que o tirava do jogo de volta, pelo acúmulo de três cartões. Só que o zagueiro Rodrigo Caio assumiu que foi ele quem tocou no goleiro e no mesmo instante o árbitro retirou o cartão e parabenizou o jogador pela HONESTIDADE.
Pra piorar a situação, no jogo de volta o atacante Jô, que acabou jogando por não ter acumulado o terceiro cartão amarelo, fez o gol que acabou com as esperanças do tricolor de ir para as finais.
Num mundo de “Eu gosto de levar vantagem em tudo” o gesto de nobreza visto em rede nacional ainda provoca reações adversas.
Não foram poucos que se revoltaram com a atitude do jogador. E olha que não estou citando apenas atletas e torcedores do São Paulo, ouvi pessoas declamando que tem que ter malícia no esporte, que no amor e na guerra vale tudo, como se o futebol fosse um campo de batalha.
Esquecem-se que nossos filhos acompanham as partidas do esporte bretão desde tenra idade, apaixonados pelos escudos e cores de seus times muitos não perdem nenhuma partida, com certeza prestam mais atenção a cada lance do que as lições descritas no quadro negro.
Seria essa a educação que queremos dar as gerações vindouras? O exemplo entoado por Bezerra da Silva que “malandro é malandro e mané é mané”. Com certeza queremos um mundo livre de manés, entretanto sabemos que a vida do malandro tem dois desfechos: cemitério ou cadeia.
Estamos acompanhando uma das eras mais obscuras na política nacional. A todo momento um novo nome aparece ligado à extorsão de cifras milionárias, quiçá bilionárias.
De mega empresários a presidentes da república, todos chafurdados na lama pútrida da corrupção.
O que vamos deixar para os nossos filhos e netos? E eu como espírita crente na lei da reencarnação, espero voltar pra esse planeta. O que vai restar pra mim?
Não da pra esperar mais, chegou a hora de arregaçarmos as mangas e lutarmos para que possamos ter um futuro digno.
Indiferente de que clube você torce, qual o seu partido político ou a fé que professa, precisamos nos unir, acreditar que ainda dá tempo.
Tempo de transformar esses serezinhos que nos são confiados pelo Pai Maior em homens e mulheres de bem. E só tem um jeito de fazermos isso; Dando o exemplo!

           Inibmort

27 de maio de 2017 at 16:00 Deixe um comentário

Tamo Junto

Porquê o emprego não procura a gente?

Resultado de imagem para charge

Via Google Images

23 de maio de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Posts antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 336,338 acessos

RSS RSS