Posts tagged ‘Rock’

Sepultura: a banda vai seguir apostando em vocais limpos?

Por Igor MirandaFonte: Metal Wani

O vocalista Derrick Green falou, em entrevista ao Metal Wani (transcrita pelo Blabbermouth), sobre o possível uso de vocais limpos nos próximos trabalhos do Sepultura. O recurso pouco aparece na discografia da banda, entretanto, foi o que marcou o último álbum, “Machine Messiah”, lançado no início de 2017.

Ao ser questionado se o Sepultura vai experimentar mais com os vocais limpos no próximo disco, Derrick respondeu: “Não sei. É difícil dizer. Senti isso no processo de composição desse último álbum. Foi uma das principais razões pelas quais optamos por trabalhar com Jens (Bogren, produtor), porque ele fez um ótimo trabalho com vocais limpos no passado”.

Green sugeriu que, por ele, os vocais limpos continuariam. “Quero manter certas coisas no domínio onde me sinto confortável. E me senti realmente confortável fazendo muitas coisas limpas nesse novo disco. Mas vamos ver, não sei. Posso estar com um pensamento diferente, mas quero ter a diversidade de vocais, onde não fica chato o tempo todo”, afirmou.

Apesar disso, Derrick quer uma mistura, pois não quer que os discos sejam feitos somente com vocais limpos. “Quero sentir a agressão e a energia de por trás, de uma maneira pesada, tanto quanto com os gritos e tudo. Acho que dá para ser pesado novamente com vocais limpos, mas acho que há um equilíbrio”, disse.

Já existem, inclusive, ideias para os próximos trabalhos do Sepultura, segundo Green. “Sei que Andreas (Kisser, guitarrista) tem algumas ideias sobre as quais ainda não conversamos, mas vamos conversar assim que voltarmos à estrada. Mas vejo isso como algo bem pesado. Especialmente tocando com Eloy Casagrande (baterista) – ele está mais confortável na banda e acho que você pode perceber isso no último álbum, então, quem sabe o que virá no próximo disco?”, afirmou.

Vi no Whiplash

13 de dezembro de 2017 at 9:00 Deixe um comentário

Black Sabbath: disco tributo só com bandas brasileiras

Por Mário PescadaFonte: Facebook

A gravadora Secret Service Records anunciou o lançamento do disco tributo “Sabbath Brazil Sabbath” apenas com bandas brasileiras executando suas versões em homenagem ao grande BLACK SABBATH.

O CD será duplo, em luxuosa embalagem digipack e com encarte de 12 páginas. A arte foi feita por Wanderley Perna (baixista do GENOCÍDIO).

Interessados devem ficar de olho na página da Secret Service para mais detalhes do lançamento e venda
https://www.facebook.com/secretservicerecords/

Confira abaixo as bandas participantes:
LEVIAETHAN
ORQUÍDEA NEGRA
ANCESTTRAL
TAILGUNNERS
SYREN
MX
VULTURE
DROWNED
KORZUS
STEEL WARRIOR
OBSKURE
COLDBLOOD
CHEMICAL DISASTER
UGANGA
ANEUROSE
VOODOOPRIEST
KING BIRD
ANTHARES
TAURUS
SEXTRASH
REVENGIN
MALEFACTOR
SILVER MAMMOTH
FOR BELLA SPANKA
GENOCÍDIO
HEADHUNTER D.C.
JAILOR
HELLISH WAR
ATTRACTHA
PANIC

Vi no Whiplash

6 de dezembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Led Zeppelin:

 Plant conta como é a relação dos três sobreviventes

 Por Bruce WilliamFonte: Anti Music

O vocalista Robert Plant continua se negando a discutir uma possível reunião dos sobreviventes do Led Zeppelin, e ele se diz que se sente muito bem no atual momento de sua carreira. Ficamos entusiasmados com o que o outro está fazendo, e cada um de nós segue seu caminho, é assim que é”, explica.

A última vez que os três passaram um tempo juntos foi em 2016, durante o julgamento do processo que o Led Zeppelin sofreu sob acusação de plágio de uma de suas canções mais famosas, “Stairway to Heaven”, por parte de representantes da banda Spirit, cuja canção “Taurus” teria sido plagiada. O Led Zeppelin ganhou a causa.

Vi no Whiplash

29 de novembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Helloween: Angra e Sepultura deveriam fazer reunião também

Por Antônio EstácioFonte: Heavy Talk

Image result for Helloween

Em uma entrevista dada antes do show do Helloween em Porto Alegre, o baixista Markus Grosskopf falou sobre como a turnê de reunião da banda acabou acontecendo.

Algo que pode chamar a atenção de fãs brasileiros é uma das últimas perguntas da entrevista. O Entrevistador questiona Markus sobre quais bandas ele gostaria de assistir a uma reunião. Markus responde:

“Eu me sinto bem quando todos os demais se sentem bem. Se eles se sentem bem se reunindo, eu acho legal quando todos querem fazer isso. Angra seria legal, sabe? Sepultura seria legal, porque eles são irmãos, eles deveriam se reunir”

Vi no Whiplash

22 de novembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Max Cavalera: “Metal é a melhor terapia do mundo”

Por Bruce WilliamFonte: Joel Gausten

Durante artigo publicado em novembro de 2017 pelo jornalista Joel Gausten no seu site, onde traça uma panorâmica da carreira de Max Cavalera, o músico conta o que o mantém até hoje, passados 35 anos, fiel ao gênero que o consagrou:

“Não é pelos prêmios ou pelo lado materialista, não dou a mínima para isto. É pelo amor ao Metal e para ouvir os fãs dizendo que eles realmente gostam do que estamos fazendo. Alguns deles chegam a dizer que isto salvou suas vidas, e minhas músicas são parte importante de suas vidas. Pra mim, esta é a coisa mais legal que posso ouvir de um fã. É o que me mantem de pé. E eu preciso disto tanto quanto eles precisam. Eu uso o Metal em minha vida diária. Quando estou depressivo ou algo assim, coloco coisas pesadas e boas e imediatamente me sinto melhor. Metal é a melhor terapia do mundo”.

Vi no Whiplash

15 de novembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Guns N’ Roses: a desordem de “Welcome To The Jungle”

Por Bruce William

Neste vídeo, Júlio Victor do canal “Tá na Capa” faz uma análise de “Welcome To The Jungle”. “O Guns N’ Roses, uma das maiores bandas de todos os tempos, traçou novos rumos na selvageria do hard rock e “Welcome To The Jungle” é um excelente retrato disso. Como tudo largado faz sentido na consistência da personalidade deles.”

A música “Welcome to the Jungle” é a primeira canção de “Appetite for Destruction, o álbum de estreia da banda Guns N’ Roses, lançado em 1987 e considerado um dos melhores álbuns de rock da história. A letra fala sobre o inferno que é viver em uma cidade grande e os perigos que ela apresenta para quem lá se aventura em busca de prazeres. A música foi tocada exaustivamente em rádios de todo o planeta, seu videoclipe teve alta rotação na MTV e alcançou a sétima posição no Billboard Hot 100.

A música foi escrita pois os Guns N’ Roses precisavam de gravar material novo, e Axl Rose, ao recordar um riff que Slash havia criado enquanto ainda vivia na casa de sua mãe, teve a ideia de usá-lo para a nova música e pediu que Slash o tocasse novamente. Então, rapidamente, o restante da banda estabeleceu as bases para a música, até que em fim, ficasse pronta em aproximadamente três horas. A canção ficou em 1° lugar na lista das “100 melhores canções de rock” elaborado pelo VH1 (via wikipedia)

Vi no Whiplash

6 de novembro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Bruce Dickinson: indignado com reação machista ao seu câncer na língua

Por Bruce WilliamFonte: Blabbermouth

Durante conversa com a iNews, Bruce Dickinson explica que em sua autobiografia, “What Does This Button Do?”, que sai agora em outubro, ele falou abertamente sobre o câncer que o acometeu na língua no final de 2014, já que é algo que pode acontecer com pessoas que não tem histórico de abuso de cigarro ou álcool, ao contrário do que muitos pensam.

“Tentei ser o mais claro possível, contando como é passar por isto”, conta Bruce, em seguida relatando que ele teve sorte de ter superado a doença sem maiores efeitos colaterais. “Mas a verdade é que o tratamento em si é extremamente doloroso. Falei com muitos que passaram pela mesma coisa e fizeram o mesmo procedimento que eu e embora todos tenham tido um bom resultado, um ou outro passou por momentos horríveis, muito piores que eu”.

Continua Bruce: “Isto está acontecendo com homens em todo o mundo. Há uma epidemia, e as pessoas meio que não dão atenção. Todos sabem sobre câncer cervical, mas ninguém se informa sobre este outro câncer, que é a mesma coisa”, diz o vocalista.

Depois ele ainda expressa seu desprezo por parte da mídia que sugeriu que ele contraíra o câncer ao praticar sexo oral com mulheres. “Fiquei tipo, ‘Verdade?’ Se sua mulher ou filha estivesse com câncer cervical, você sairia por aí dizendo pra todos que ela era promíscua?”, pergunta Bruce. “É vergonhoso. Mas como são homens, as pessoas acham que podem (fazer piada e) sair de boa”, finaliza.

Vi no Whiplash

18 de outubro de 2017 at 10:00 Deixe um comentário

Posts antigos


Dabun’s Page


Desde 28/07/2.009

Estatísticas

  • 336,338 acessos

RSS RSS